Em jogo movimentado, Cruzeiro derrota o Atlético no Independência e garante liderança da primeira fase do Mineiro

Clássico no Horto teve expulsão e muitos lances de perigo neste domingo.

Tiago Mattar /Superesportes

Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

O Cruzeiro venceu o Atlético por 1 a 0 na manhã deste domingo, no Independência, no primeiro encontro entre os rivais mineiros nesta temporada. Apesar do placar mínimo, o jogo foi muito movimentado. Teve de tudo: expulsão – Edílson deixou o jogo aos 6′ da segunda etapa -, polêmica de arbitragem, lances perigosos e tudo que cerca um clássico deste tamanho. O gol de Raniel no segundo minuto da etapa final, porém, garantiu o triunfo celeste e a liderança antecipada do Cruzeiro na primeira fase do Campeonato Mineiro.

Ainda em busca de garantir a melhor colocação na tabela do Campeonato Mineiro de olho nas próximas fases, o Atlético tem compromisso na próxima quinta-feira. O adversário será o Uberlândia, lanterna da competição, às 19h15, no Parque do Sabiá. O Cruzeiro, por sua vez, garantido na ponta da classificação com duas rodadas de antecedência, recebe a URT na quarta-feira, às 21h45, no Mineirão, para cumprir o regulamento. 

 
O jogo
Nada de partida estudada. Atlético e Cruzeiro começaram o clássico no Independência mostrando vigor físico e partindo para cima do adversário. Visitante na manhã deste domingo, o time de Mano Menezes surpreendeu ao propor o jogo desde os primeiros instantes e apertar a marcação na saída de bola do Galo. A tática foi adotada principalmente nos momentos em que Leonardo Silva foi o responsável por iniciar a transição. Empurrado por seu torcedor, o Alvinegro apostava nas falhas do rival para sair em velocidade e tentar criar oportunidades de gol.
Apesar das estratégias definidas, as principais chances da primeira etapa foram com bola parada. A primeira delas do Atlético. Aos 19’, Otero cobrou falta quase do grande círculo do meio-campo e conseguiu colocar raro efeito na bola. Fábio defendeu com os pés e afastou o perigo. A reposta do Cruzeiro veio na mesma moeda. Aos 36’, Robinho acertou o travessão de Victor em nova cobrança irreparável. Os jogadores da Raposa chegaram a reclamar que a bola entrou quando bateu no chão, mas as imagens mostraram que não.
Se o início da primeira etapa chamou atenção pela velocidade do jogo, a volta do intervalo foi ainda mais intensa. Logo no primeiro minuto, Ricardo Oliveira recebeu livre na pequena área e chutou na rede pelo lado de fora. No lance seguinte, aos 2’, a resposta do Cruzeiro veio com gol. Rafinha deu assistência precisa para Raniel, que, de frente para Victor, abriu o placar do Independência. 1 a 0. Atrás do marcador, o Atlético partiu para cima. Aos 5’, Fábio fez milagre e impediu que Erik igualasse o marcador após lançamento improvável do goleiro atleticano.

Consciente da importância de pelo menos empatar o jogo, o Atlético alterou a estratégia definitivamente e passou a propor o jogo. Aos 6’, Otero recebeu na ponta esquerda, colocou velocidade e deixou Edílson para trás. O lateral do Cruzeiro tentou parar a jogada, mas fez falta, levou o segundo amarelo e acabou expulso. O cartão vermelho alterou a história do jogo. Com um jogador a menos, Mano Menezes tirou Raniel do jogo, recompôs a defesa com Lucas Romero, e passou a acreditar na capacidade da Raposa de ‘saber sofrer’. 

A mudança na estratégia garantiu o resultado. O Cruzeiro mostrou organização e se portou muito bem defensivamente. O Atlético ainda criou oportunidades, teve Luan e Cazares nos momentos finais para ajudar na armação das jogadas, acertou o travessão de Fábio em finalização de Leonardo Silva, mas não conseguiu mudar o placar final do jogo. 
Fotos de Atlético 0 x 1 Cruzeiro, no Independência
Atlético
Victor; Patric (Luan), Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adílson e Elias; Róger Guedes (Cazares), Erik (Tomás Andrade) e Otero; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi
Cruzeiro
Fábio; Edílson, Leo, Murilo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho, Thiago Neves (Arrascaeta) e Rafinha; Raniel (Lucas Romero). Técnico: Mano Menezes
Cartões amarelos: Raniel, Edilson (2x), Fábio, Egídio, Arrascaeta e Lucas Romero (Cruzeiro) Erik, Otero, Leonardo Silva e Adilson (Atlético)
Gol: Raniel (aos 2’2ºT)
Público: 22.196
Renda: R$518.756,00
Motivo: 9ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 4 de março de 2018 (domingo), às 11h
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira e Marcyano da Silva Vicente