Integração Sensorial é desenvolvida no CER II de Mantena

O enfoque do tratamento é avaliar como os problemas sensoriais podem influenciar e comprometer o desempenho dessas crianças no ambiente escolar, familiar e social.

A Integração Sensorial é uma técnica e uma abordagem terapêutica da Terapia Ocupacional que visa estudar e intervir no processamento, integração e organização de informações sensoriais. A Integração Sensorial é dirigida a crianças que apresentam disfunções sensoriais e/ou transtornos de modulação sensorial que podem estar presentes em crianças com distúrbios de aprendizagem, disfunções neurológicas (Paralisia Cerebral, Hidrocefalia, Atraso no Desenvolvimento Neuropsicomotor, Microcefalia), Síndromes genéticas e crianças com Autismo.

As disfunções sensoriais alteram todo sistema de auto regulação, e afetam o desenvolvimento das atividades básicas (alimentação, higiene, vestuário, atividades do cotidiano), destrezas motoras (andar, pular, correr, manipular objetos e brinquedos), e a comunicação e interação social (fala e linguagem). O enfoque do tratamento é avaliar como os problemas sensoriais podem influenciar e comprometer o desempenho dessas crianças no ambiente escolar, familiar e social, e intervir em ambiente terapêutico para que ocorra a integração dos sistemas sensoriais e a melhora do desempenho ocupacional da criança em diferentes contextos.

    

COMPARTILHAR