Internacional de Vargem Grande faz milagre e arranca a classificação com muita emoção no Regional de Mantena

Na preliminar o concorrente mais forte, a equipe do Mantenópolis, venceu o Vasco de Galileia pelo placas de 5×1 e foi para arquibancada com torcer contra o Inter de Vargem Grande que para se classificar precisava vencer com cinco gols de diferença, e em jogo de muitas emoções e cheios de gols bonitos, fez 6×1 no 7 de Setembro de Mendes Pimentel e surpreendeu mais uma vez classificando e saindo forte para decidir o Regional de Mantena .

Internacional faz milagre e se classifica no Regional de Mantena

Com transmissão ao vivo pela Clube 93,7 FM , o Internacional fez milagre nesta quinta feira, (19/09)m no Estádio Municipal Rafael de Carvalho, quando ninguém esperava a classificação, a equipe começou a competição com duas derrotas, vencendo a terceira partida, e mesmo a crise interna dentro do clube conseguiu mostrar dentro de campo que merecia a classificação e hoje é considerado uma das melhores equipes da região.

O Prefeito de São João do Manteninha falou com exclusividade ao radialista Reginaldo Monteiro Ceará e baniu o 7 de Setembro do Regional de Vargem Grande

O Prefeito de São João e Presidente do Internacional de Vargem Grande há muitos anos , Gentil , como todos que gostam do futebol bem jogado questionou a postura da equipe do 7 de Setembro de Mendes Pimentel que entrou em campo somente para “tirar” o Internacional, de imediato em entrevista exclusiva ao Radialista Reginaldo Ceará já vetou a presença do 7 de Setembro no Campeonato Regional de Vargem Grande que vai acontecer a partir da próxima semana, o 7 que era um dos convidados não vai mais participar, é o mínimo que a equipe pode receber pelo anti jogo apresentado no Estádio Municipal.

O jogo
O Internacional precisa do resultado e mais fazer cinco gols de diferente, o 7 de Setembro de Mendes Pimentel jogava por uma vitória simples para conseguir a classificação.
Primeiro tempo
Logo aos três minutos o centroavante Igor , um dos grandes nomes do jogo, abriu a contagem fazendo 1×0 , jogando um futebol de retranca e marcando pesado o 7 de Setembro conseguiu o empate com Xoquinho aos 17 minutos, parecia que seria impossível para o Inter, mas, ele não se entregou em campo e vou pra cima com futebol de toques rápidos fez 2 x 1 aos 28 com Kalebe num golaço, Igor foi ao fundo e bateu da direita sem cair Kalebe bateu forte sem chances para o goleiro Gabriel. Ainda no primeiro tempo o Inter fez mais em pênalti duvidoso marcado em cima do centroavante Igor, Cascão foi para e aos 43 do primeiro tempo fez 3×1 terminando assim a primeira etapa.
Vira de três termina com seis
Sempre quando os cronistas esportivos estão fazendo a cobertura de um jogo de futebol existe o ditado , vira de três termina de seis. Porém, ninguém imaginava que o Inter iria encontrar forças para fazer o placar que precisava para se classificar.
Durante o dia choveu bem em Mantena, campo pesado e jogadas ríspidas e desnecessário pelo lado do 7 de Setembro que percebeu que não ia conseguir o resultado passou a jogar para torcida do Mantenópolis que ficou na arquibancada, cada chutão e cada pancada era comemorada como se fosse um gol.
Com a expulsão do W15 um dos maiores artilheiros da região pelo arbitro Vaguinho Espolar, que foi omisso durante todo o jogo recebendo nota 5 pela equipe esportiva, parecia que tudo estava perdido, mas, nada disso o que se viu foi muita emoção no Estádio Municipal Rafael de Carvalho .
Com dez de cada lado a partida ficou mais com um espaço maior para os jogadores atuarem, e ai sobressaiu os mais habilidosos. Cascão provou que está preparada e é o nome craque da região, com a camisa dez que foi de seu pai o craque veterano Jurubeba, tomou as rédeas do jogo e a camisa não pesou , ao contrário, pelo meio ele articulava as jogadas e não fugiu das pancadas distribuídas pela equipe do 7 de Setembro.
Logo no inicio do segunda tempo o Inter chegou aos 4 x 1 com Cascão, apertou o jogo e fez o quinto gol com Devid, um jogador considerado como o formiguinha do time, isso já aos 36 do segundo tempo.
Devido a catimba e a entrada do massagista toda hora em campo a arbitragem deu mais sete minutos de acréscimos, era o tempo que o Inter tinha para fazer o sexto e conseguir o impossível no Estádio Municipal e na última volta do ponteiro em bola lançada o centroavante Igor ganhou do zagueiro Tata, e teve a categoria de driblar o goleiro Rafael e decretar os números finais no marcador 6×1, o impossível aconteceu no Municipal.
Segundo o comentarista Sargento Ricardo o Internacional já tinha sido velado e o sepultamento já estava decretado, porém com esta vitória maiúscula a equipe deve crescer nesta reta final e agora passa a ser um dos candidatos ao titulo do 1º Campeonato Regional Barreto Material de construção de Mantena.

COMPARTILHAR