Menino chinês chega à escola com cabelos congelados e foto comove a internet

Foto do garoto com as bochechas inchadas, mãos enrugadas pelo frio e o cabelo congelado viraliza e reacende debate sobre pobreza na China.


Duas imagens foram tiradas no dia 8 de janeiro e enviadas aos diretores da escola, sendo rapidamente repercutida nas redes sociais com a hashtag #IceBoy(foto: Reprodução)
A foto de um garoto chinês com os cabelos congelados viralizou na internet nos últimos dias. A professora do garoto divulgou as imagens nas redes sociais após ser surpreendida com a aparição do menino na escola. Por trás das imagens, um debate foi reacendido: a situação de pobreza na China rural.

 
O aluno de 8 anos se chama Wang Fuman. Para frequentar a escola, ele caminha cerca de 4,5 quilômetros por dia sob a temperatura de aproximadamente nove graus abaixo de zero, o equivalente a uma hora e meia de caminhada entre a cidade de Ludian, área rural da província de Yunnan, e o vilarejo de Xinjie, ambos ao sul da China. Assim como o garoto, outras crianças vivenciam a a situação diariamente no vilarejo.

Com bochechas inchadas, mãos enrugadas pelo frio e o cabelo congelado, a professora do aluno não viu outra forma de “protestar”, se não tirar foto e expor a situação grave em que o garoto está exposto. Duas imagens foram tiradas no dia 8 de janeiro e enviadas aos diretores da escola, sendo rapidamente repercutida nas redes sociais com a hashtag #IceBoy.  

As publicações geraram todos os tipos de comentários, inclusive estado “lamentável” de vontade do garoto de estudar. Depois que as imagens rodaram o mundo, a escola em que o garoto frequenta começou a receber uma série de doações. Entre os itens: agasalhos e dinheiro – este, com o intuito de melhorar a rede interna de aquecimento da instituição. 

COMPARTILHAR