Ônibus e carros são incendiados em pelo menos 16 cidades de Minas em menos de 24 horas

Onda de ataques começou no Triângulo Mineiro, passou pela Região Metropolitana de Belo Horizonte e alcançou 16 cidades no Sul de Minas. Em um dos casos, bilhete deixado por bandidos aponta problemas em presídios. PM admite a possibilidade de casos orquestrados por facções criminosas.

CS  GP  LR  SK 

Mapa das cidades atacadas mostra concentração na região Sul do estado(foto: Arte/EM)

Depois de série de ataques a ônibus em Uberaba e Uberlândia, as duas maiores cidades do Triângulo Mineiro, ainda no fim da tarde e início da noite deste domingo, a madrugada desta segunda-feira foi marcada por incêndios criminosos em pelo menos outras 14 cidades, sendo oito no Sul de Minas, Belo Horizonte e Santa Luzia, na Grande BH, e Araxá, no Alto Paranaíba. No Sul do estado, a Polícia Militar registrou ocorrências em Varginha, Alfenas, Guaxupé, Pouso Alegre, Itajubá, Passos, Poços de Caldas e Monte Santo de Minas.

Em Cruzília, também no Sul de Minas Gerais, houve ataque, mas não aconteceu incêndio. Bandidos dispararam 12 tiros contra a fachada da Delegacia de Polícia Civil da cidade.  Em Passos, além do ataque a um coletivo também houve disparos: dez tiros contra um ponto de registro de ocorrência da PM na cidade.

Ainda em Passos, criminosos atearam fogo à Câmara Municipal nesta madrugada. De acordo com a Polícia Militar, o vigilante do prédio contou que sentiu cheiro de fumaça por volta da 1h30 e encontrou o plenário da Casa em chamas. Ele conseguiu apagar o fogo com água e apenas alguns móveis foram danificados. Os responsáveis pelo incêndio usaram uma pedra para quebrar a vidraça da Câmara e atear fogo. A perícia da Polícia Civil recolheu uma garrafa pet com resquícios de combustível. Ainda segundo a PM, o responsável pelas câmeras de segurança disse que um problema técnico no equipamento impediu que o fato fosse gravado.

No incêndio registrado em Itajubá, no Sul de Minas, o boletim de ocorrência registrado pela PM traz a informação de um bilhete deixado com o motorista. Na anotação, bandidos reclamam de opressão no presídio da cidade e também reclamam de problemas no presídio federal de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte. Segundo a PM, a carta é assinada por uma facção criminosa paulista com atuação nacional.
A Polícia Militar admite a possibilidade de ataques orquestrados por ordem de facções criminosas, porém, a corporação também aponta a probabilidade de atuação dos chamados “espelhadores”. Segundo a PM, são pessoas que ao verem a situação de ataques ocorrendo em diferentes lugares do estado, também passam a cometer crimes semelhantes.

De acordo com o major Flávio Santiago, assessor de imprensa da PM, 30 pessoas foram conduzidas pelos crimes em todo o estado, sendo que oito já haviam tido a prisão em flagrante confirmada até 12h. Somando com o ataque em Cruzília, em que não houve registro de ônibus ou carros incendiados, 17 cidades foram alvo de bandidos e 24 coletivos foram vandalizados.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que os casos são investigados pelas delegacias das respectivas áreas onde ocorreram.

Confira mais detalhes sobre o que ocorreu em cada cidade:

Belo Horizonte:

1) Ainda na noite de domingo, um coletivo da linha 609 (Serra Verde/Santa Mônica) foi incendiado na Rua Clélia, 550, no Bairro Santa Mônica. Segundo a PM, dois homens entraram no coletivo por volta das 22h30 e ordenaram que o motorista descesse. Como os bandidos foram embora antes das chamas consumirem todo o veículo, o próprio condutor conseguiu apagar o fogo com um extintor.

2) Já na madrugada de hoje, um coletivo da linha 1505 (Alto dos Pinheiros/Tupi) foi danificado após início de um incêndio provocado por criminosos, mas que também foi rapidamente controlado pelo motorista. O crime aconteceu na Rua Bueno do Prado, 655, no Bairro Alto dos Pinheiros, Região Noroeste de BH. O condutor do ônibus relatou que se deslocava para o ponto final, quando percebeu duas motos com três pessoas em uma esquina. Um dos homens, que estava com um galão nas mãos, embarcou no coletivo e ordenou que o motorista saísse. Ele jogou o líquido inflamável no ônibus e incendiou o veículo, enquanto um segundo homem atirou para o alto do lado de fora. Como ambos foram embora rapidamente, o incêndio foi controlado pelo motorista.

Santa Luzia

Em Santa Luzia, o proprietário do ônibus conseguiu apagar o incêndio com a ajuda de vizinhos antes que as chamas se espalhassem. Segundo a Polícia Militar (PM), o veículo estava estacionado em frente ao imóvel do dono, na Avenida Venâncio Pereira dos Santos, no Bairro Cristina A. Pouco antes da 1h desta segunda-feira, ele foi acordado por uma testemunha que disse ter visto dois homens chegarem em uma moto vermelha. Eles quebraram o vidro do lado do motorista, jogaram um produto inflamável e atearam fogo. As chamas destruíram o banco e parte do painel.

Itajubá

Bandidos tentaram queimar um ônibus da empresa Valônia, que fazia a linha Santa Rosa/Novo Horizonte, mas o líquido usado para gerar o incêndio não pegou fogo. Segundo a PM, quatro homens, sendo três encapuzados, usaram armas para bater no vidro dianteiro do ônibus e obrigar o motorista a parar. Como o fogo não começou depois que os criminosos jogaram o líquido, eles atiraram contra o coletivo e quebraram janelas do veículo. Nesse caso, a PM relata que também foi deixada uma carta para o motorista, com ameaças de uma facção criminosa paulista com atuação nacional. No bilhete, os criminosos reclamam de opressão no presídio de Itajubá e também na penitenciária federal de Alcaçuz, em Nísia Floresta, no Rio Grande do Norte. Nesse caso, a PM prendeu um homem após receber denúncias da participação dele no fato, mas o detido não quis falar nada sobre os fatos.

Varginha

Dois homens ordenaram a saída de motorista e passageiros de um ônibus coletivo urbano do município, jogaram líquido inflamável e atearam fogo.

Um dos incêndios foi registrado em Varginha, no Sul de Minas. A região foi a mais atacada, com pelo menos oito cidades alvo dos bandidos(foto: Reprodução da Internet/Whatsapp)

Alfenas

Motorista e cobrador relataram à PM que faziam o trabalho normal em um ônibus circular da cidade quando quatro homens encapuzados forçaram a parada do ônibus entrando na frente do coletivo. Um deles aparentava estar armado e o grupo obrigou o condutor a levar o veículo para uma estrada de terra ao fim da Rua Euclides da Cunha, no Bairro Jardim São Carlos. Eles jogaram gasolina no interior do ônibus e atearam fogo, consumindo completamente o veículo.

Ocorrência em Alfenas mobilizou PM e Corpo de Bombeiros
(foto: Reprodução da Internet/Whatsapp)

Guaxupé

A PM recebeu informações de ataque dentro da empresa de ônibus Tuga e quando os militares chegaram foi verificado que se tratava de incêndio em seis coletivos, dos quais quatro do transporte escolar e dois de circulação urbana. Foram gastos 14 mil litros de água para controlar o fogo e todos os veículos que não foram incendiados na garagem tiveram que ser retirados, em caráter preventivo.

Pouso Alegre

Informações da Polícia Militar dão conta de que um ônibus foi danificado no Bairro Jardim Redentor. As chamas foram contidas antes do fogo se alastrar e os suspeitos do ataque seriam dois menores de idade.

Passos

O motorista de um ônibus da Viação Cisne relatou que fazia a linha Vermelha/Coabh com oito passageiros dentro do coletivo quando foi surpreendido por cinco homens com galões com líquido inflamável no momento em que ele parou em um ponto da Rua José Mariano Negrinho para desembarque de passageiros. Todos os criminosos estavam encapuzados e pelo menos dois armados. Eles ordenaram a saída dos passageiros e o condutor imaginou que seria um assalto, oferecendo o dinheiro das passagens. Os bandidos recusaram e atearam fogo no interior do ônibus.

Ainda em Passos, criminosos atearam fogo à Câmara Municipal nesta madrugada. De acordo com a Polícia Militar, o vigilante do prédio contou que sentiu cheiro de fumaça por volta da 1h30 e encontrou o plenário da Casa em chamas. Ele conseguiu apagar o fogo com água e apenas alguns móveis foram danificados. Os responsáveis pelo incêndio usaram uma pedra para quebrar a vidraça da Câmara e atear fogo. A perícia da Polícia Civil recolheu uma garrafa pet com resquícios de combustível. Ainda segundo a PM, o responsável pelas câmeras de segurança disse que um problema técnico no equipamento impediu que o fato fosse gravado.

Ônibus tomado pelo fogo em Poços de Caldas(foto: Reprodução da internet/WhatsApp)

Poços de Caldas

Quatro homens encapuzados invadiram um ônibus da empresa Auto Omnibus Circullare Poços de Caldas e mandaram que os passageiros descessem. Em seguida, jogaram líquido inflamável e atearam fogo. Os autores fugiram em direção ao Bairro Kennedy II e ninguém foi preso.

Monte Santo de Minas

Testemunhas disseram que dois homens entraram na garagem da prefeitura da cidade por volta das 19h30 de ontem e jogaram um líquido inflamável do lado de fora de um ônibus que não circulava mais. O fogo danificou apenas as rodas e pneus do coletivo.

Brasópolis

O vigilante da garagem da Prefeitura Municipal de Brasópolis disse aos policiais que encontrou, na madrugada de hoje, uma viatura da PM que estava no pátio da sede do executivo municipal pegando fogo. Ele informou também que não notou a presença de nenhuma pessoa no local, apenas percebeu um clarão quando monitorava as câmeras de segurança no local. Quando saiu para checar, encontrou a viatura em chamas, consumida pelo fogo. A PM ainda faz rastreamento na região, mas até o momento ninguém foi preso.

Três Corações

Um ônibus foi encontrado no Bairro Nova Três Corações com as janelas laterais e o vidro dianteiro quebrados. Dentro do coletivo os policiais acharam uma garrafa de álcool. Na garagem da empresa responsável pelo coletivo, os PMs encontraram o motorista, que relatou que fazia a linha entre os bairros Morada do Sol e Nova Três Corações quando foi abordado por três homens armados. Os bandidos ordenaram que condutor e cobrador descessem e caminhassem para longe do coletivo. A dupla pegou carona com outro coletivo até a garagem da empresa e, segundo as informações da PM, a ideia de queimar o coletivo não deu certo. Os danos registrados foram apenas nos vidros, quebrados com pedradas.

Em Araxá, incêndios foram registrados em veículos menores(foto: William Tardelli/Divulgação)

Araxá

Quatro veículos pegaram fogo na cidade do Alto Paranaíba entre a noite de domingo e madrugada desta segunda-feira. Pelo menos dois casos foram considerados incêndios criminosos. Segundo a Polícia Militar, um Ford Fiesta teve perda total no Bairro Alvorada. Mas, segundo o proprietário, o incêndio foi resultado de uma pane elétrica. No mesmo horário, um grupo de pessoas tentou queimar um ônibus no Bairro Pão de Açúcar IV. Antes da chegada dos bombeiros, as pessoas que estavam no local conseguiram apagar o fogo com um extintor. A terceira ocorrência foi às 22h50 no Bairro Santo Antônio, onde um carro foi incendiado na calçada, próximo ao muro, impedindo a saída dos moradores, entre eles uma pessoa com deficiência física. A fumaça já tomava conta da casa e os moradores foram retirados pelos bombeiros. Uma mulher precisou ser levada ao hospital. Já durante a madrugada, segundo a PM, um Peugeot estacionado na Rua Maria Mota, no Bairro Novo Horizonte, teve perda total após um incêndio. Pelo menos seis pessoas teriam sido detidas durante as ações da PM, entre elas menores de idade. Veja vídeo abaixo com detalhes da ocorrência gravado por William Tardelli.

 

Lagoa da Prata 

A Polícia Militar da cidade do Centro-Oeste de Minas confirmou que dois ônibus foram incendiados na cidade entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda-feira, mas ainda não forneceu detalhes. Os ataques já estão sendo investigados.

Uberaba

Na tarde do domingo, segundo o tenente-coronel Anderson Passos, comandante do 9º Batalhão de Bombeiros, dois coletivos ficaram completamente destruídos nos bairros Primavera e Cidade Ozanam, sendo que um terceiro veículo teve a cadeira do motorista queimada no Jardim Maracanã. Ainda de acordo com o oficial, por volta das 19h30 cinco homens invadiram uma agência da Caixa Econômica Federal, no Centro, e atearam fogo, mas as chamas foram contidas.

Bombeiros combatem incêndio criminoso a coletivo no Bairro Jardim Primavera, em Uberaba(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Uberlândia

Por volta das 16h, no Bairro Morumbi, criminosos incendiaram um ônibus. Na sequência, outro foi queimado no Bairro Segismundo Pereira, por volta das 17h. A terceira ocorrência, por volta das 19h, foi no Bairro Lagoinha. Houve ainda uma tentativa, mas os responsáveis fugiram antes de as chamas se espalharem.

COMPARTILHAR