PM morto com mais de 30 tiros é enterrado em Niterói, no RJ

Diogo Alcântara teria sido seguido desde que saiu do plantão, no 12º Batalhão (Niterói). Carro que teria sido usado no crime foi apreendido, afirmou comandante.

Por GloboNews

Corpo de PM morto em Niterói, RJ, é enterrado

Corpo de PM morto em Niterói, RJ, é enterrado

O coronel Márcio Rocha, comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, afirmou que foi apreendido um automóvel que teria sido usado por criminosos no assassinato do cabo Diogo Alcântara, no último sábado (14). A declaração foi dada durante o velório do PM, que foi sepultado na manhã deste domingo (15).

De acordo com o comandante, a suspeita é que o PM tenha sido seguido desde que saiu do plantão. Ele foi morto a caminho de casa. Diogo Alcântara é o 36º policial militar assassinado este ano no Estado do Rio de Janeiro.

O enterro do PM foi acompanhado por amigos, familiares e colegas de farda.

A PM realizou no sábado (15) uma operação no Morro da Grota e, de acordo com o comandante do 12º Batalhão (Niterói), mais de dez pessoas foram presas, quatro pistolas e drogas foram apreendidas. A operação continua neste domingo (16), de acordo com informações das redes sociais da Polícia Militar.

Enterro do PM Diogo Alcântara em Niterói, na Região Metropolitana do RJ. (Foto: Reprodução/ GloboNews)Enterro do PM Diogo Alcântara em Niterói, na Região Metropolitana do RJ. (Foto: Reprodução/ GloboNews)

Enterro do PM Diogo Alcântara em Niterói, na Região Metropolitana do RJ. (Foto: Reprodução/ GloboNews)