População reclama de água suja e oleosa distribuída pela autarquia SAAE de Mantena

Segundo informações pode ser que as  dosagens químicas que estão sendo usadas  foram  aumentadas em quantidade,  uma técnica usada  para que a cor  da água  possa voltar às origens,  dessa maneira, além do aspecto turvo  a agúa chega  com uma  textura oleosa, situação  que  precisa ser investigada  e que  envolve  o Patrimônio Público,  Defesa do Consumidor  e  que pode ser investigada pelo Ministério Público da Comarca.

Infelizmente quem paga o pato é sempre o povo

Muitas reclamações  referente ao fornecimento de água pelo SAAE de Mantena. Moradores do Bairro Santo Antônio  enviaram fotos ao Jornalismo Mantena Online  mostrando a qualidade da água que o bairro  vem  recebendo  em suas torneiras,  lembrando que além dos serviços gerais, esta mesma   água está  sendo  usada pela população também para  lavar roupas  e fazer comida. As torneiras que  estão  caindo  água suja  não é  um privilégio do Bairro Santo Antônio,  chegam informações  de  que  está assim  em todos os lugares e de  uma forma em geral em todos os bairros da cidade. 

Choveu sábado e no Turvo desceu muito  barro , porém a população  reclama da água suja e desqualificada   que vem recebendo  do SAAE de Mantena.   Segundo informações,  o  sistema não comportou e não  teve como tratar a água, para quem acompanha os fatos  existem opiniões de que   deveriam ter interrompido o fornecimento imediatamente  no domingo e lavado  os reservatórios, mas,  infelizmente  este procedimento não foi realizado.

Pessoas que acompanham a autarquia SAAE relatam que nunca viram nossa  água, que antes era nosso patrimônio maior,  chegar com tanta lama e com este aspecto,  outros acabaram  relembrando que pela primeira vez Mantena ficou sem água por alguns dias,  o que nunca havia acontecido no Município “é difícil ser um Diretor Presidente da autarquia,  que não deve  ter  dia e nem hora,  deve  resolver  suas  perdas  e dedicar inteiramente  ao  trabalho ao SAAE,   isso é dedicação integral,  é preciso de um envolvimento verdadeiro na causa,  como  se diz de  “domingo a  domingo”  foram alguns dos relatos.                        

COMPARTILHAR