Presidente da Assembleia Legislativa abre processo de impeachment contra Fernando Pimentel

Comissão vai processar governador petista por crime de responsabilidade. 

Por EDUARDO BRESCIANI

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, participa de comissão no Senado – Marcos Oliveira/Agência Senado/03-10-201

Continua depois da publicidade 

BRASÍLIA — O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Adalclever Lopes (PMDB), abriu nessa quinta-feira processo de impeachment contra o governador do estado, Fernando Pimentel (PT). Uma comissão será formada para fazer o debate prévio sobre a prática de crime de responsabilidade. O processo pode levar ao afastamento do petista do cargo.

Continua depois da publicidade

A decisão foi anunciada por Lopes na abertura da sessão da Assembleia nesta tarde. O pedido acatado foi feito pelo advogado Mariel Marley Marra. Ele argumenta que Pimentel cometeu crime de responsabilidade pelo atraso e parcelamento de repasses do governo estadual para pagar salários de servidores estaduais, prefeituras, Assembleia e Judiciário. O estado passa por grave crise financeira e prevê déficit de R$ 8 bilhões para 2018.

O deputado João Leite (PSDB) comemorou a decisão. Ele explicou ao GLOBO que não há previsão de afastamento imediato do governador, com a decisão sendo tomada apenas ao final do processo. O vice-governador do estado, Antonio Andrade (PMDB), está rompido com Pimentel.

— Assim como todos os colegas do bloco de oposição ao governo, recebi com tranquilidade e serenidade a decisão da Mesa Diretora em autorizar a criação de uma Comissão Especial para analisar o pedido de impeachment do governador Fernando Pimentel. Minas não merece passar por uma administração autoritária, que não respeita nem os outros poderes. Há muito, os mineiros aguardavam por este momento — disse João Leite.

COMPARTILHAR