Vereador Gilberto da Aposentaria  é preterido pelo prefeito e  desabafa “o homem quando  fala uma palavra ele tem de cumprir”, ouça o discurso na Tribuna

O Site das letrinhas azuis, anunciou , vendeu

Se considerado  literalmente “descartado” em seus anseios de chegar a Presidência da Câmara Municipal,  o vereador disse  “Ninguém aqui fala a verdade fica todo mundo enganando, eu estou sendo o cara que estou sendo rejeitado pela Casa , por todos da situação e da oposição”  relatando que havia conversado com o prefeito para formar uma  chapa  nas eleições da Câmara Municipal de Mantena “queria saber qual o motivo que ele fez isso comigo”, ouça todo desabafo. 

Vereador Gilberto da Aposentaria  é preterido pelo prefeito e  desabafa  “queria saber qual o motivo que ele fez isso comigo, o homem quando  fala uma palavra ele tem de cumprir” Foto arquivo: Rogério Augusto                                                                                                                          

Com  a aproximação da  eleição  na Casa  no próximo dia  14 o jogo de vaidades começou no legislativo municipal ,  a “onça começou a beber água” e os nervos  ficaram  super  aquecidos   na reunião da última sexta feira, (30), com a chegada da hora das definições o clima promete esquenta ainda mais. 

Veja mais   

http://mantenaonline.com.br/para-vereador-branca-de-neve-secretaria-da-educacao-mentiu-e-prefeito-joao-rufino-deu-pedaladas-com-dinheiro-publico-em-mantena/

Miozim também  queria a Presidência…  

Magoado com  a informação de que o Prefeito João Rufino não aceitaria a sua candidatura  como cabeça de chave  na disputa da Presidência da Câmara, segundo ele    devido a sua enfermidade, o  Vereador Gilberto da Aposentadoria, conhecido como Miozim,  se dizendo sem magoas,  reclamou  com ênfase sobre a  postura do  executivo  relatando que “o homem quando  fala uma palavra ele tem de cumprir”, abrindo o coração e  relatando que não tem paixão para ser o Presidente da Casa, se referindo as eleições que estarão  sendo realizadas no legislativo em 14 de dezembro , cujo eleito  vai  estar a frente dos trabalhos da Casa   para o biênio   2019/2020,  fez o seu   desabafo: