Cirurgião que batia ponto e não trabalhava em hospital é preso no RS

0
108

Médico foi indiciado pela Polícia Federal por estelionato qualificado. PF diz ainda que ele estava coagindo estudantes para não testemunharem.

Do G1 RS

Um médico cirurgião do Hospital Universitário de Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul, foi preso na tarde desta quarta-feira (11) pela Polícia Federal. De acordo com a investigação, o servidor batia o ponto eletrônico, mas não cumpria a carga horária obrigatória de trabalho.

Ele foi indiciado por estelionato qualificado contra a União por registrar entradas e saídas no sistema de controle sem trabalhar, o que foi comprovado pelo sistema interno de câmeras de segurança, segundo a PF.

Ainda conforme a polícia, o médico, que também era professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), faltava às aulas e estaria coagindo os estudantes de medicina para que não prestassem depoimento contra ele. A PF informou também que o suspeito não participava da orientação de residentes e nem procedia a atendimentos ambulatoriais, conforme era devido.

O médico ficará preso em uma cela especial, de acordo com a ordem judicial, e permanecerá à disposição da Justiça.