Política: Um dia após noticia forçada site volta atrás e tem de reafirmar mais uma derrota da oposição em Mantena

0
124

O site que  visivelmente  trabalha tendenciosamente   contra a administração municipal, soltou fogos  veiculando  notícia com exclusividade   já comemorando  a destituição do Presidente da Câmara Municipal de Mantena,  Antônio Inácio, um dia após a veiculação forçada na tentativa de manipulação da população e  possivelmente  até mesmo da justiça,    teve de retornar a notícia, pois a oposição perdeu mais  uma investida. 

O site veiculou que o Presidente Antônio Inácio poderia cair a qualquer momento antecipando o julgamento da justiça, o que não aconteceu
O site veiculou que o Presidente Antônio Inácio e toda mesa diretora da Câmara Municipal   poderia cair a qualquer momento 

Foi  dessa maneira que o site veiculou a notícia,  de que o eficiente  mandado de segurança  impetrado pela oposição   pleiteando o cancelamento  da eleição que confirmou a mesa Diretora da Câmara Municipal para o Biênio 2015,   estaria derrubando  o atual Presidente da Câmara, Vereador Antônio Inácio, que segundo o site foi eleito  com o apoio da administração municipal de Mantena.

Na matéria exclusiva o site  já vislumbrava  uma nova eleição  e dizia que a Presidência ficaria nas mãos da oposição “Quando então poderá historicamente, haver três eleições em um mesmo mandato para Presidente da Câmara em Mantena. Ainda, onde a oposição poderá fazer uma chapa e possivelmente comandar a Câmara Municipal até o fim deste mandato”,  relataram mostrando  o link dos autos do processo na mão do magistrado.

Depois de reafirmar através do eficiente  Mandado de Segurança  dizendo que  a situação era passível de liminar o site voltou atrás evidenciando  que  o magistrado  entendeu  que não cabe liminar e  que determinou  que o processo continue em seu rito normal em relação a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Mantena “ A situação é muito clara e a Lei  tem uma atenuante relatando que “se possível”  a chapa terá proporcionalidade partidária, em Mantena os vereadores da oposição lançaram sua chapa muito antes, não tendo assim possibilidade de uma outra chapa concorrer alcançando o primeiro parâmetro da Lei, então não foi possível, tendo de ser feita uma chapa “puro sangue” como os vereadores da oposição  apelidaram, ao meu ver a juíza agiu corretamente não concedendo a limitar pretendida”, disse um advogado.  

Além de não conceder a liminar pleiteada pela oposição, o magistrado ainda indeferiu o pedido de justiça gratuita formulado pelo “advogado”  Anderson Branca de Neve , “pois este é Vereador desta cidade, entendendo  que possui condições financeiras para arcar com o pagamento de custas processuais, sem prejuízo de seu sustento”. 

11104007_440064276170185_93070240_n

11134408_440064236170189_465415014_n