Servidores estaduais da Educação paralisam atividades em Minas Gerais

0
138

Funcionários em greve são da Superintendência Regional de Educação. Nesta segunda servidores de Valadares e Araçuaí aderiram à paralisação.

Diego SouzaDo G1 Vales de Minas Gerais
Em Araçuaí, cerca de 30 servidores aderiram à greve nesta segunda-feira (27). (Foto: Arquivo Pessoal)                        Em Araçuaí, cerca de 30 servidores aderiram à greve nesta segunda-feira (27).
                                                                              (Foto: Arquivo Pessoal)

Os servidores de cargos técnicos e analistas da Superintendência Regional de Educação (SRE) em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, e Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha entraram em greve nesta segunda-feira (27). Eles reivindicam a correção da diferença salarial entre funções no setor.

Os funcionários afirmam que ficarão parados até 18 de agosto, mesmo mês em que as aulas retornam. Na manhã desta segunda eles fizeram um protesto na duas cidades. Na regional de Governador Valadares, 90% do efetivo aderiu ao movimento, segundo os trabalhadores.

Eles se vestiram de preto e fizeram um protesto no térreo do prédio onde fica a superintendência em Valadares. Pelo menos 70 pessoas aderiram ao movimento na cidade. Entre as reinvindicações, está a correção salarial para os técnicos da educação.

A greve é realizada em todas as 47 regionais do estado, mas a de Governador Valadares é a maior no número de cidades atendidas: ao todo 41, e um total de 163 escolas estaduais. A previsão é de que a greve dure pelo menos até o dia 18 de agosto. Até lá, vários serviços estão paralisados, inclusive repasse de verba para compra da merenda escolar

Governo informou que dialoga com trabalhadores. (Foto: Arquivo Pessoal)
                                                    Governo informou que dialoga com trabalhadores.
(Foto: Arquivo Pessoal)

Araçuaí
Em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, os servidores da regional também se vestiram para aderir à paralisação. Na manhã desta segunda, cerca de 30 trabalhadores usaram apitos, cartazes e narizes de palhaço, para chamar a atenção para as revindicações dos profissionais, que são as mesmas da regional Valadares e das demais regionais do estado.

A Secretaria de Estado da Educação (SEE) informou que as demandas dos servidores estão sendo discutidas, e que segue em diálogo com os trabalhadores. Explicou ainda que todas as carreiras da Educação foram contempladas com aumento de 31,78%, a ser pago em dois anos. Esse índice foi concedido para garantir o pagamento do Piso Salarial Nacional Profissional ao professor.

De acordo com a SEE, o Piso Salarial é uma garantia exclusiva para as carreiras do Magistério (professor, especialista e inspetor), mas os reajustes salariais foram estendidos a todos os trabalhadores da Educação, incluindo os servidores das Superintendências Regionais de Ensino.