Francisquense Enivaldo dos Anjos é oficialmente pré-candidato a prefeito de Vitória

0
135

O deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) transferiu, na última quarta-feira (16/09/2015), seu domicílio eleitoral para Vitória e anunciou que foi, oficialmente, convidado pelo presidente estadual do PSD, José Carlos da Fonseca Júnior, e pelo presidente nacional, Gilberto Kassab, atual Ministro das Cidades, para se candidatar a Prefeito da capital capixaba nas eleições de 2016.

Enivaldo dos Anjos iniciou sua carreira política, aos 29 anos
       Enivaldo dos Anjos iniciou sua carreira política  aos 29 anos

Em comunicado pelas redes sociais, o Deputado Estadual Enivaldo dos Anjos fala  sobre a transferência do título de eleitor (ele tem duas residências, uma em Barra de São Francisco e outra em Vitória) e acrescenta: “Recebi com muita honra o convite por isso transferi meu título para a capital de nosso Estado.

Espero orgulhar e representar com honra e dignidade meus amigos e conterrâneos. É uma luta difícil, mas estou empolgado com mais este desafio. Espero que peçam a Deus para me iluminar, proteger e me guiar”.

Enivaldo dos Anjos iniciou sua carreira política, aos 29 anos, como chefe de Gabinete do Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edson Machado, em 1979. No ano de 1982, tentou sua primeira eleição para deputado, mas ficou na suplência, apesar de boa votação.

Em 1986, conseguiu sua primeira eleição para a Assembleia Legislativa. Em 1988, elegeu-se prefeito de Barra de São Francisco e consolidou sua personalidade política. Assumindo um município com graves problemas administrativos e de ordem econômica, provocou uma revolução, encerrando o mandato com alto índice de aprovação e elegendo como sucesso um candidato que não tinha qualquer tradição.

“Tudo o que tem de mais moderno em nosso município, hoje, é fruto da ação que empreendemos a partir de 1986, quando me elegi Deputado Estadual, pela primeira vez, e no meu mandato de prefeito, a partir de janeiro de 1989”, acentua Enivaldo, que na época tornou-se presidente da Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes), projetando a entidade.

Em 1990, fez parte de uma tríade de prefeitos que abraçaram a improvável candidatura de Albuino Azeredo e o fizeram governador do Estado e seu prestígio político aumentou. Em meados de 1992, passou a prefeitura para seu vice e assumiu a Secretaria de Estado do Interior, ficando no posto até 1994, quando se desincompatibilizou para se candidatar, elegendo-se deputado estadual novamente, após o ensaio de uma candidatura a governador, abdicada em favor de Vitor Buaiz.

Foi reeleito em 1998 com uma das maiores votações da história até então, com mais de 20 mil votos, ficando entre os quatro mais votados da Assembleia. Em 2000, foi escolhido para ser conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCEES), ocupando a função até se aposentar, por tempo de trabalho, após 10 anos de conselheiro.

Em 2010, convocado pelo senador Magno Malta, foi compor sua chapa, ficando como suplente de senador, projetando a representatividade da região Noroeste na esfera federal. Em 2011, foi chamado pelo então prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, para fundar o PSD no Espírito Santo, sendo o seu presidente.

Considerando que ainda tinha muito a oferecer ao Espírito Santo, candidatou-se a deputado estadual em 2014, tornando-se o primeiro conselheiro de Tribunal de Contas na história republicana brasileira a deixar o posto e ganhar uma eleição parlamentar.

Fonte: Gazeta do Norte

91929394