Vinte e quatro cidades estão racionando água no ES

0
153

Quinze delas também estão com restrição na captação de água. Alguns municípios já estão sendo abastecidos por carros-pipa.

Do G1 ES, com informações da TV Gazeta

Vinte e quatro cidades do Espírito Santo estão com racionamento no abastecimento de água. Quinze delas, além de racionar também estão com restrição na captação de água. Elas se enquadram na Resolução 006 da Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), que determina que não pode haver captação de água, em qualquer horário, a não ser para o consumo humano.

Em alguns municípios a situação do abastecimento é tão crítica que acontece com ajuda de carro-pipa e poços artesianos, como é caso de Itaguaçu, onde o Rio Santa Joana secou. Em outras, como Marataízes, Itapemirim e São Mateus, além do racionamento, a água que chega nas torneiras é salobra.

De acordo com especialistas, caso não chova nos próximos dias, a situação de seca pode piorar. A previsão do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rual (Incaper) é que nos próximos três dias pode haver chuva rápida e esparsa na Grande Vitória e no Sul.

Seca no Espírito Santo (Foto: Rafael Zambe/ TV Gazeta)                                                 Seca no Espírito Santo (Foto: Rafael Zambe/ TV Gazeta)

Confira a situação dos municípios
– Grande Vitória
Serra
Situação extremamente crítica no bairro Cidade Nova da Serra

– Região Noroeste
Marilândia
Já faz rodízio da distribuição de água. Nos dias pares, o Centro, as ruas adjacentes e o Morro do Rosário ficam sem água. Nos dias ímpares, o resto da cidade (sete bairros) tem o abastecimento interrompido.

Boa Esperança
Abastecimento está racionado em 12 horas por dia.

Barra de São Francisco
Das 13h às 18h a água não chega nas casas. O Rio Itaúnas está 40 centímetros abaixo do normal.

Itarana
Situação extremamente crítica. O abastecimento só é possível porque houve uma redução de 40% no consumo de água da população.

Itaguaçu
O Rio Santa Joana secou e os moradores estão sendo abastecidos através de poços artesianos. A água demora a chegar aos bairros.

São Gabriel da Palha
O abastecimento de água está em situação extremamente crítica. No município só pode utilizar a água para consumo humano.

São Roque do Canaã
Racionamento na sede do município

Pancas
Racionamento na sede do município

Alto Rio Novo
Racionamento na sede do município

Baixo Guandu
A situação é crítica nos distritos. Um caminhão-pipa vai levar água potável para o interior a partir desta sexta-feira (16). Na sede não há problema no abastecimento.

Colatina
É possível que em uma semana ou 15 dias já comece a colocar em prática medidas de contenção para redução do consumo de água.

– Região Norte
Pinheiros
Racionamento na sede

Vila Pavão
Racionamento na sede

Ecoporanga
Racionamento no distrito de Imburama

Mantenópolis
Racionamento na sede e em Santa Luzia de Mantenópolis

Ibiraçu
Distribuição de água apenas das 18h às 6h, em dias alternados.

Sooretama
O abastecimento da cidade só acontece durante a noite, das 18h às 6h.

Rio Bananal
Começou às 7h de ontem um rodízio no fornecimento. O abastecimento será alternado entre os dois bairros da cidade: Santo Antônio e São Sebastião. Já a principal avenida da cidade (14 de Setembro) será parcialmente afetada.

São Mateus
Os moradores de São Mateus estão recebendo água salgada desde o início de outubro. Por causa da seca, o nível do Rio Cricaré está muito baixo e a água do mar invadiu o ponto de captação. E a previsão é que a situação fique ainda pior na próxima semana.

Nova Venécia
O município está racionando água das 19h às 6h.

Conceição da Barra
A distribuição de água será racionada a partir de hoje. O fornecimento será feito das 6h às 18h. A captação da água que antes era feita no Rio Cricaré, passou a ser realizada nos cinco poços artesianos existentes em Conceição da Barra.

Regência
A água que chega às torneiras está salgada. Moradores afirmam que para beber e cozinhar precisam comprar água mineral.

Aracruz
Nos distritos de Santa Rosa e Guaraná há risco de racionamento, pois os rios que abastecem esses locais estão praticamente secos.

Jaguaré
O município está em alerta. O Rio Barra Seca, que abastece a cidade, está cerca de um metro mais baixo. Quem não possui reserva hídrica na zona rural não está podendo irrigar as plantações.

– Região Sul
Mimoso do Sul
O reservatório de água está com apenas 15% de sua capacidade. Inicialmente o racionamento de água vai ser de três dias.

Marataízes e Itapemirim
Há cerca de três meses, os moradores de Marataízes e de Itapemirim consomem água com gosto salgado. O baixo nível do rio permite que a água do mar se encontre com a do Rio Itapemirim. Quando é identificado um índice de sal acima do limite tolerável, os operadores da Estação de Tratamento desligam o sistema, chegando a somar um período de até 9 horas da interrupção do fornecimento de água.

Afonso Cláudio
Decretou situação de emergência. Os danos ambientais e os prejuízos econômicos podem passar R$ 29 milhões.

Conceição do Castelo
As comunidades de Santa Luzia e Taquaruçu têm tratamento de água, mas as nascentes secaram e as casas são abastecidas com carros-pipa. O município está em situação de alerta e deve decretar situação de emergência na próxima semana.

Municípios em situação de seca no estado (Foto: Arte/ A Gazeta)