Mineiro de Frei Inocêncio é condenado à prisão perpétua nos EUA

0
112

Marcello Almeida, de 45 anos, foi acusado de matar a ex-namorada em 2011. Patrícia Fróis tinha 24 anos e também era de Frei Inocêncio, Leste de MG.

Diego Souza Do G1 Vales de Minas Gerais

Patrícia Fróis tinha 24 anos quando foi assassinada  a facadas pelo ex-namorado (Foto: Arquivo Pessoal)
Patrícia Fróis tinha 24 anos quando foi assassinada
a facadas pelo ex-namorado (Foto: Arquivo Pessoal)

Foi condenado à prisão perpétua no Estados Unidos, o mineiro de Frei Inocêndio (MG), Marcello Almeida, de 45 anos, acusado de matar a ex-namorada, Patrícia Fróis, em 2011, em Marshfield. O julgamento de 18 dias terminou no dia 13 de outubro. Segundo Rosa Helena, tia da vítima e que mora em Frei Inocêncio, a mãe de Patrícia, Roseli Fróis, acompanhou o julgamento nos Estados Unidos.

“Ela [Roseli Fróis] está nos Estados Unidos e acompanhou todo o julgamento. Toda a nossa família esperava pela condenação, mas só ficamos aliviados depois que tivemos certeza. Estamos muito felizes com a condenação dele”, declarou a tia de Patrícia.

Patrícia Fróis tinha 24 anos e foi morta a facadas no prédio onde morava na cidade de Marshfield, no estado de Massachusetts, quando voltava de uma festa no dia 26 setembro. O corpo foi encontrado pela polícia no corredor do prédio.

Na ocasião, a mãe de Patrícia declarou que o ex-namorado da filha nunca aceitou o término do relacionamento. “Ele ameaçou ela [Patrícia Fróis] e falou que o dinheiro que ele estava devendo para ela não iria pagar, ia comprar um revólver e dar um tiro na cabeça dela”, disse a mãe na época do crime.

Rosa Helena informou que Roseli vai retornar ao Brasil no próximo dia 15. “Ela foi convidada pela Justiça do Estado de Massachusetts para acompanhar o julgamento lá. O filho da Patrícia, que hoje tem 7 anos, ficou sob os cuidados da minha mãe, que é bisavó dele, enquanto a Roseli está no exterior. Ele ainda não sabe dessa história, mas vai chegar um momento em que teremos que contar a ele o que aconteceu. Vai ser difícil ele entender o que o pai fez, e a pena que ele sofreu, mas ele [o pai] colheu o que ele plantou”, disse Rosa Helena.

Por telefone, a irmã de Marcelo, Marlene Almeida, que também mora em Frei Inocêncio , informou que não vai se pronunciar sobre o assunto. A mãe dele, Carmem Machado, ainda mora em Frei Inocêncio. Na época, ela informou que o filho tentou se matar após o crime. Ainda segundo Carmem, o filho não aceitava o fim do relacionamento com Patrícia Fróis. O advogado de Marcelo Almeida não foi encontrado para comentar o assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui