Fiéis fazem caminhada para pedir chuva no ES

0
68

Córrego que passava na localidade secou sem as chuvas. Católicos andaram por quase três quilômetros no Córrego dos Monos.

Do G1 ES, com informações de A Gazeta

Os peregrinos deram as mãos em um circulo ao redor do cruzeiro de madeira, construído em 1953.  (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)                           Os peregrinos deram as mãos ao redor do cruzeiro de madeira, de 1953
                                                             (Foto: Beatriz Caliman/ A Gazeta)

Dezenas de fiéis de uma comunidade católica em Córrego dos Monos, distrito de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, fizeram uma caminhada na tarde desta terça-feira (27) para pedir chuva para o estado. O córrego que passava pela região secou com a estiagem de chuvas. Em procissão, os católicos andaram por quase três quilômetros

“Pedimos a Deus por chuva, se ela não vir vai faltar alimentação e energia. Aqui está muito seco, nascentes secaram e muitos animais estão sofrendo com a seca. A sensação após estes nove dias é de que Deus trará chuva”, afirmou Gilberto Lopes, empreiteiro.

Com terços, água e flores nas mãos para adoração à cruz, os fiéis se reuniram em frente a Igreja da comunidade de Santa Rita às 17h para a procissão.

Para a organizadora Urânia Alcântara, a esperança é que a água caia nesta semana para amenizar a seca na região. “Nossa esperança e fé é que chova logo. A caminhada é também uma demonstração de fé e perseverança”, disse.

Após 40 minutos de orações e cânticos bíblicos durante a subida do Morro do Cruz, os peregrinos deram as mãos em um circulo ao redor do cruzeiro de madeira, construído em 1953. A prece da novena, que acontece todos os anos na comunidade, também pede chuva para todo o país.

Ontem, às 20h, outra caminhada também aconteceu em Cachoeiro, promovida por comunidades católicas do bairro Vila Rica. Os fiéis também percorreram o bairro em oração pedindo chuva.

*Com informações de Beatriz Caliman, do jornal A Gazeta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui