Preocupados oposição tenta fazer jogo político usando subterfúgios em Mantena

0
141

Não tendo como impedir o crescimento politico do atual prefeito, a oposição tenta de todas as formas  obstruir o ex-prefeito Cláudio Batista tentando  desfazer do seu legado politico, uma tentativa de fazer chegar ao prefeito qualquer fato que o desabone,  porém, todos no Município sabem dos trabalhos realizados pelo ex-prefeito Cláudio Batista  em prol da Terra Boa.      

Branca de Neve liderou os vereadores contra o ex-prefeito Cláudio Batista em Mantena
Branca de Neve liderou os vereadores contra o ex-prefeito Cláudio Batista em Mantena

Preocupados com  a possível presença  política  do ex-prefeito  Cláudio Batista  nas próximas eleições,  vereadores e apoiadores  da oposição tentam de todas as formas disseminar inverdades com falsos boatos  afirmando que o ex-prefeito seria candidato a vice-prefeito e que seria o único a ter aceitado este posicionamento ao lado de Dr. Wanderson Coelho, quando nada disso foi ventilado,  com certeza tais afirmações evidenciam a preocupação e o medo, pois, sabem que o ex-prefeito Cláudio Batista tem o seu legado político forte dentro do Município e se arregaçar as mangas pode ajudar em muito  a quem o mesmo desejar apoiar nas futuras eleições municipais.

Um fato é evidente em toda a história, a de que  o ex-prefeito Cláudio Batista tem uma amizade consolidada com o atual prefeito Dr. Wanderson Coelho, uma amizade honesta e não as custas do dinheiro e do aproveitamento momentâneo de situações, os dois já caminharam juntos  e independente dos falsos boatos, para a tristeza de muitos, devem  continuarem a caminhar juntos.

A oposição e seus adeptos se  aproveitam  do momento em que as contas do ex-prefeito   Cláudio Batista,  relativas ao ano de 2007, foram rejeitadas pelo TCMG e  estavam sendo  apreciadas  e votadas na Câmara Municipal de Mantena, porém em nenhum momento relatam que o ex-prefeito não teve o direito e nem a  oportunidade de se defender na Tribuna da Câmara e que somente oito vereadores estavam  presentes no plenário durante a sessão, alguns vereadores se afastaram da votação,  fato e atitudes que são permissivos aos vereadores,  sem quórum para votação das contas,  a direção da Casa então deveria cancelar a  votação,  o que não fez,  segundo alguns advogados consultados  da maneira como foi realizada  a votação pode vim a ser cancelada pela justiça. 

Veja mais>>>>>http://mantenaonline.com.br/branca-de-neve-lidera-vereadores-contra-ex-prefeito-claudio-batista-em-mantena/

Branca de Neve comanda os vereadores contra o ex-prefeito Cláudio Batista

Uma coisa ficou evidenciada sobremaneira nesta votação, a de que o Vereador Wanderson Branca de Neve fez de tudo  contra o  ex-prefeito Cláudio Batista, forçando a barra mesmo diante do pouco quórum, com ele votaram os vereadores  João da APAE, Robério do Sindicato, Jonas Emiliano e Dinei do Zé do Coco.

Mesmo diante  de toda pressão  da oposição,  votaram a favor do ex-prefeito  Cláudio Batista, os vereadores  Antônio Inácio e Betinho Jório.  Os vereadores  Marcelo do Lico, João Correia e Gilberto da Aposentadoria, não concordando com a falta de oportunidade e a permissão para que o ex-Prefeito fizesse sua defesa na Tribuna da Câmara, saíram do plenário por entender que  o processo foi alterado e que a oportunidade de defesa teria de ser dado ao ex-Prefeito Cláudio de Paula Batista.  

Pessoas que acompanhavam a sessão ficaram envergonhados com a falta de postura de alguns vereadores em não permitir que o ex-prefeito Cláudio Batista pudesse fazer sua defesa na Tribuna da Câmara Municipal “Deveriam ter deixado o ex-prefeito fazer sua defesa na Tribuna da Câmara, todos tem o direito de se defender, esta atitude mais uma vez demonstra a falta de sensibilidade destes vereadores, na tentativa de perseguir e fazer politicagem acabaram dando condições para que o ex-prefeito possa recorrer desta votação, foi assim já uma vez com Cláudio Batista quando tentaram julgar rapidamente e deram com os burros n’agua,  politica se faz de forma diferenciada, se tiver de ser condenado  que fosse, mas, sem atropelamentos”, disse um dos advogados ouvidos que preferiu não se identificar.