Motorista sem habilitação e alcoolizado participou do acidente em São João do Manteninha

0
73

Um motorista que se embriaga e vai dirigir um veículo, mesmo não planejando cometer o acidente, mas se este acontecer, é crime porque ele já sabia antes, que dirigir EMBRIAGADO, perde o controle de sua consciência e o acidente se torna crime doloso, mesmo não sendo intencional. No acidente deste fim de semana  ocorreu a morte  do jovem Guilherme Carreiro do Prado.

se o condutor fizer o teste do bafômetro e a concentração de álcool em seu sangue for maior do que 0,34 mg/L, pode ser preso por seis meses a três anos, além de pagar multa, e ter o direito de dirigir suspenso.
Se o condutor fizer o teste do bafômetro e a concentração de álcool em seu sangue for maior do que 0,34 mg/L, pode ser preso por seis meses a três anos, além de pagar multa, e ter o direito de dirigir suspenso.

O TRÂNSITO na BR-MG 381 sempre foi  perigoso, trata-se da “Rodovia da Morte”, ainda mais com motoristas IRRESPONSÁVEIS. O número de acidentes tem sido um termômetro da situação. Mais complicado fica quando o acidente é provocado por motorista sem consciência do respeito pelas vidas dos outros. O recente caso do acidente ocorrido em São João do Manteninha é um exemplo de GRAVIDADE do CRIME.

O acidente envolvendo duas motos e um veículo  marcaram o fim de semana triste em Mantena e região,  no impacto ocorreu a morte do jovem Guilherme Carreiro do Prado deixando o passageiro Rodrigo Ferreira Cipriano com fratura exposta na perna esquerda e diversas escoriações e fraturas pelo corpo e um terceiro condutor, Wender Maick Nogueira Escala, socorrido para o hospital da cidade de Mantena/MG com fraturas nos dedos da mão direita, punho esquerdo e lesões nos joelhos.

Motorista do veículo  sem habilitação e alcoolizado

Durante levantamentos, o condutor do veículo  que colidiu com as motos,  V.C.F, alegou no local ser inabilitado, fato confirmado pela PM em consulta no sistema informatizado “Isp”, e que conduzia o veiculo Ford/ka, cor preta, placa HHW-6829/MG, no sentido São João do Manteninha à Mantena, confessando após ter ingerido bebida alcoólica (cervejas), ao ser convidado a realizar o teste com aparelho “Etilomêtro”, aceitou prontamente, sendo constatado no teste valor 0,71 miligramas de álcool por litro de ar alveolar configurando crime de trânsito, recebendo imediatamente voz de prisão, sendo informado de seus direitos constitucionais e conduzido ileso a Delegacia de Policia Civil, no segundo teste o condutor recusou afirmando ter “bebido mesmo”. 

No Brasil, se  o condutor fizer o teste do bafômetro e a concentração de álcool em seu sangue for maior do que 0,34 mg/L, pode ser preso por seis meses a três anos, além de pagar multa, e ter o direito de dirigir suspenso.

O que é um crime doloso?

É o crime cometido com plena consciência da ilegalidade da conduta praticada, visando o resultado ilícito ou assumindo o risco de produzi-lo. Desta forma, o dolo pode ser direto, através do qual o agente busca a realização da conduta típica, ou indireto, no qual ele assume o risco de produzir o resultado lesivo, sendo que este divide-se em alternativo, onde existem dois resultados previsíveis e o agente não se preocupa em produzir um ou outro, ou eventual, no qual o agente assume o risco de produzir um resultado diverso do originalmente previsto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui