Você sabe o que fazer para atravessar o vale da sombra da morte ?

0
621

Salmos 23 “O Senhor é o meu pastor, nada me faltará… guia-me… guia-me… ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte…”

Pastor Lafayette Neto

4078980192_8d6ce4ec91 O vale da sombra da morte é o desafio da ovelha. Faz parte das aflições que teremos no mundo, das provas da nossa fé e também das perseguições que padecerão todos os que querem viver piamente em Cristo Jesus. Assim escreveram os apóstolos João, Pedro e Paulo. Aliás, diferente do ‘apostolado’ dos nossos dias, Paulo dizia “Deus a nós, apóstolos, nos pôs por últimos, como condenados à morte; somos feitos espetáculo ao mundo, aos anjos, e aos homens. Somos loucos por amor de Cristo… Até esta presente hora sofremos fome e sede, estamos nus, e recebemos bofetadas, não temos pousada certa, nos afadigamos, trabalhamos com nossas próprias mãos…” (1 Cor 4.9-13). Viviam uma vida árdua e dura os primeiros apóstolos do evangelho… Será que os de hoje sofrem fome, sede, nudez, bofetadas, não tem pousada certa, ficam afadigados trabalhando com as próprias mãos?!…

Mas voltando ao “O Senhor é o meu pastor”, até parece que fomos nós que escolhemos o Senhor, mas o salmista já dizia: “Sabei que o Senhor é Deus; foi Ele e não nós, que nos fez povo seu e ovelhas do seu pasto.” (Salmo 100.3). Eleitos e chamados e assumindo nossa responsabilidade perante esta eleição, ouvimos a voz do Pastor e a seguimos. Não seguimos estranho algum porque conhecemos muito bem a voz do nosso Pastor. Esta voz mansa que fala ao mais íntimo de cada um de nós e que nos alerta contra mercenários (aquele que age ou trabalha apenas por interesse financeiro, por dinheiro ou algo que represente vantagens materiais). Alguns assim como ‘apóstolos e pastores’ mercenários e até ‘ovelhas’ mercenárias…

untitledMas voltando ao “…guia-me… guia-me… ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte…”, penso que o vale da sombra da morte é o desafio da ovelha. Não é o que quero, mas o Senhor nos faz passar por esse vale. Se de fato é o Senhor quem nos guia. O vale da sombra da morte é o desafio da fé: da certeza que tenho da minha eleição.

  1. Uma fé que lança fora todo o temor (não temerei mal algum);
  2. Uma fé que confia na promessa da presença (tu estás comigo – estou com todos vós todos os dias até a consumação dos séculos quando Jesus voltar e nos levar com Ele para a casa do Pai);
  3. Uma fé no consolo do Consolador que traz proteção e direção (vara e o cajado);
  4. Uma fé que a mesa está posta para mim na presença dos meus inimigos (que nada me faltará ‘apesar’ dos meus inimigos);
  5. Uma fé na unção da minha cabeça com óleo (unção do Espírito Santo e não outra loucura qualquer…);
  6. Uma fé que meu cálice transborda (da alegria da salvação).
  7. Uma fé que me dá a certeza que a bondade (que me faz descansar em verdes pastos e refrigera minha alma em águas tranquilas) e a misericórdia (que me guia pelas veredas da justiça, justiça obtida pelo sangue de Jesus conforme Romanos 5.9) me seguirão todos os dias da minha existência;
  8. Uma fé que me eternizará na casa do Senhor com a promessa da vida abundante e eterna em quantidade e qualidade sempre crescente revestida da glória do Senhor… Totalmente diferente da pseudo vida que tenho hoje…

O vale da sombra da morte é o meu desafio que eu aceito somente em JESUS… Meu guia, meu SENHOR e depois de ser meu SENHOR é também meu PASTOR.