Artigo: Depois do dilúvio população recebe com alegria as obras da reconstrução em Mantena

0
225

Nesta semana próxima  as ruas que sofreram  com a destruição provocada pelas três enchentes e um dilúvio que assolaram  Mantena em dezembro de 2013 começaram a ser reconstruidas  e os moradores mesmo depois de tanto tempo entenderam a situação e estão satisfeitos com as obras. Com Exclusividade Mantena Online  relembre através de  fotos o que aconteceu com Mantena e como foi a ajuda e o mutirão das pessoas em dezembro de 2013.

Por: Vasconcellos

Para alguns as obras nunca chegariam para o Município, outros mais politiqueiros como um advogado candidato a vereador  usou  em programa político no rádio  afirmando que o fato  era uma mentira e que o anúncio do Ministro  Barbalho afirmando que a primeira parcela de R$ 823 mil reais já estariam em conta para se iniciar os trabalhos, não passava de lorota,  outros, como o misto de radialista e empresário, que veiculou mentirosamente durante quase quatro anos que o prefeito havia “consumido” para não afirmar “roubado”  as verbas da reconstrução e que comeria um pedaço do asfalto se estas obras  ficassem  prontas, principalmente a Rua Nicoline, chegou o momento de pagarem  suas promessas e de se redimir diante da população, pois, a verba chegou e as obras começaram da reconstrução começaram em Mantena.

Depois de 2 anos e oito meses o Governo Federal liberou a primeira parcela da verba da reconstrução
Depois de 2 anos e oito meses o Governo Federal liberou a primeira parcela da reconstrução que já começou em Mantena

A trajetória política e a perseguição ao Prefeito de Mantena

Mantena nunca foi atingida da maneira como aconteceu em dezembro de 2013, com a situação dramática quem acompanhou pode ver a mobilização de pessoas do mundo inteiro enviando ajudas, roupas, água, comida, etc. A solidariedade dos mantenenses de todo parte do mundo e das cidades vizinhas deu o alento, o carinho e o amor que  a população precisava naquele momento de assolação.

E como ficou a situação da  administração municipal naquele momento de dor e de tragédia, prefeitura, sabemos eu as prefeituras estão com dificuldades financeiras,  sem muitos recursos, em primeira instância o gestor  municipal, mesmo com as maquinas todas submersas no almoxarifado,  mostrando liderança e solidariedade  reuniu forças e foi para às ruas, face a face,  ajudar aos necessitados na  emergência e junto ao Governo Estadual  e lideranças empresariais, judiciarias e religiosas  traçou   um plano de reorganização e de limpeza da cidade.  

No gabinete do prefeito se reuniam  durante aproximadamente 20 dias,  todo fim de expediente  para avaliarem a situação e definirem as ações do outro dia até que,  enfim, conseguiram com muito esforço e com muita determinação dar um novo alento e uma nova esperança ao povo.

Foi decretado Estado de calamidade pública e na emergência foi realizado um projeto de reconstrução pela Secretaria Municipal de Planejamento oficializado no Governo Federal, depois de muito estudo, de idas e vindas em Brasília,  precisamente dois anos e oito meses depois da tragédia,  Mantena recebe a primeira parcela da reconstrução.

A população que  já havia passado pelos momentos  de destruição provocados pelas  enchentes procuravam reorganizar suas vidas, comprar novos móveis, refazer  suas  construções de muros, paredes,  limpar suas casas, comprar novas roupas, enfim , retornar à vida normalmente. Muitos até hoje, dois anos e oito meses depois não conseguiram se refazer completamente, eles  sentem o efeito daquela destruição e ainda não conseguiram se ajeitar como anteriormente, ou falta algo aqui ou falta algo ali. Imagine então para o Município como Mantena que não tem fonte de renda, que diante da situação não iria receber o IPTU, que havia gastado seus poucos recursos  de economia com a limpeza  das ruas?. Se para um morador foi difícil reconstruir, imagine para um gestor que nos primeiros momentos de seu governo recebe esta situação com centenas de casas destruídas, lixo por toda cidade, muitos desabrigados.

Diante dos fatos o gestor municipal ainda tinha fôlego para analisar os fatos e agradecer a Deus que não deixou que nenhum morador perdesse sua vida, alguns religiosos sentiram que era o Pai Celeste que estava falando através da natureza, mas, infelizmente outros, como o misto de radialista e empresário  que monopolizou as quatro rádios da cidade, aproveitou o quanto pio melhor e armou um plano político para destruir a administração, dia a dia amaldiçoou  a cidade com palavras torpes, impublicáveis, difamando o gestor e destruindo a cidade com sua língua, uma pessoa  que com o tempo se tornou indesejável  pela mesquinhez de caráter  fazendo que com sua  obsessão ficasse uma “persona não grata” na política sendo rejeitado por  praticamente todas as coligações partidárias.

Não poderíamos deixar de citar os vereadores de oposição liderados pelo Anderson Branca de Neve, Rodrigo Curty e João da Apae, homens que aproveitaram a situação de dificuldades e trabalharam quatro anos contra o avanço do Município, criticando com veemência e com  ações de perseguição ao governo municipal. No último suspiro, aliado pelo vereador Jonas Emiliano,  tentando atrapalhar Mantena vetaram um pedido de recursos para calçar ruas no alto do Nicoline e Santos Prates I, sabiam que estava prejudicando ao povo, mas, o quanto pior melhor reinou em suas mentes e fizeram sorrindo ao ponto de soltarem foguetes em frente à Câmara Municipal comemorando a derrota do povo, queriam destruir o prefeito, algo tipicamente do inimigo e nunca do adversário, oposição verdadeira se faz com trabalho sério, honesto, visando o crescimento do Município e nunca sua destruição.

Por fim chegou  parte do dinheiro da reconstrução. O que fazer para se redimir diante das acusações que atribuíram ao gestor municipal, que teve um governo perseguido desde os primeiros 15 dias desde que foi empossado sendo ameaçado pelo vereador Rodrigo Curty de que “iria comer seu fígado”.  Eleitores que deram a vitória ao atual gestor não foram respeitados por que aqueles que perderam as eleições e tiveram o seu grito de vitória abafado pela agonia dos gritos infundados  de vereadores na Câmara Municipal e pelos insultos  e ofensas  de um misto de radialista.

Felizmente Deus age com muita sabedoria e no seu tempo concede o que bem entende para o ser humano. Felizmente Deus continua com os olhos atentos para Mantena, a “Terra Boa” continua sendo abençoada, e mesmo com o posicionamento mal e infeliz de alguns    de seus filhos Deus continua sendo de misericórdia e de justiça.

O título deste artigo  define o atual momento em Mantena, não adiantou mentiras, acusações, calunias, palavras jogadas fora, trabalhar para o quanto pior melhor,   finalizamos  sonhando com melhores dias, com  a certeza de que depois deste título tudo vai  ser confirmado e continuar sendo  realizado  conforme projeto de Deus.

“Depois do dilúvio população recebe com alegria as obras  da reconstrução  em Mantena”.

Com Exclusividade Mantena Online  relembre através de  fotos como ficou  Mantena, muito  lixo, sujeira,  entulhos, destruição,  e veja também como foi a ajuda e o mutirão das pessoas em dezembro de 2013.