Central de Minas decreta estado de emergência devido às chuvas

0
154

Defesa Civil afirma que ainda não há balanço dos prejuízos. Moradores limparam imóveis nesta segunda-feira (12); não há desalojados.

Do G1 Vales de Minas Gerais

Após 67 milímetros de chuva que provocaram danos diversos, o município de Central de Minas decretou estado de emergência. A informação foi dada pelo coordenador da Defesa Civil na cidade, Davi Moreira, que disse ainda que o órgão está buscando auxílio na elaboração de laudos que vão avaliar residências afetadas pela forte chuva.

“Já solicitamos a ajuda da Defesa Civil do Estado para fazer a intervenção com Corpo de Bombeiros e fazermos o laudo das casas que foram danificadas, com as estruturas prejudicadas, para saber o que fazermos em benefício dos moradores”, revelou o coordenador.

Moradores e comerciantes da cidade passaram a manhã desta segunda-feira (12) limpando casas e lojas atingidas pelo barro. De acordo com Davi Moreira, o município já registrou índices maiores de chuva neste ano, mas o córrego que passa na cidade transbordou devido às chuvas constantes nas cabeceiras da região. Apesar dos danos materiais, não há feridos e nem desalojados na cidade.

A dona de casa Gilza Maria conta que viveu momentos de tensão durante a madrugada, quando acordou devido aos trovões e relâmpagos. “Eu estranhei e levantei, troquei de roupa e fui observar pra ver se ia entrar água dentro de casa, se entrasse eu ia sair. Na hora que eu abri a porta pra sair já foi entrando de uma vez e tomando conta da casa. Perdi muita coisa, comida, móveis, roupas”, revela.

Muitas ruas pela cidade ficaram tomadas pela
lama (Foto: Reprodução/Inter TV dos Vales)

O medo não foi maior porque ela contou com a ajuda de Ronaldo Lopes, aposentado que cuida do marido dela, que é acamado. Durante a madrugada e depois da chuva, Ronaldo auxiliou o casal.

“Estive ajudando os outros o dia todo, a minha casa eu deixei para limpar amanhã, eu acho melhor ajudar lá primeiro, porque são pessoas de idade e precisam mais. Aqui em casa consegui salvar só a geladeira, coloquei em cima de uma mesa e corri para não molhar o motor, o resto eu deixei pra lá. Foi um susto muito grande, a enchente chegou de uma vez”, relembra.

Interdição de tráfego
As chuvas ainda provocaram estragos na MGC-381, onde segundo o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER) um bueiro rompeu e provocou a interdição do tráfego entre Mantena e Central de Minas. O órgão afirma que já sinalizou o local para alertar aos motoristas e enviou uma equipe técnica ao local para realizar estudos e indicar as melhores alternativas de obras a serem implementadas no segmento o mais breve possível.

Asfalto em um trecho da via cedeu por causa das
chuvas e o trânsito está impedido
(Foto: Reprodução/Inter TV dos Vales)

Ainda de acordo com o DEER, o desvio da MGC-381 deve ser realizado a partir São João do Manteninha, próximo ao quilômetro 35, entrando na estrada municipal, no sentido ao distrito de Vargem Grande (são 15 quilômetros, sendo 5 pavimentados e 10 em leito natural) até chegar a MG-417, onde deverá seguir no sentido a Mendes Pimentel (10 quilômetros pavimentados), logo em seguida deverá utilizar rodovia de municipal para retornar a MGC-381 (sentido Central de Minas), rumo a Governador Valadares.

O órgão informou ainda que outro ponto próximo que encontra interditado é o quilômetro 59 da MG-417, entre o entroncamento da MG-311 (Itabirinha) e o entroncamento da BR-381 (Linópolis). Uma equipe do órgão já trabalha no local e a expectativa é de liberação de tráfego nesta terça-feira (13). A opção de tráfego é seguir pela estrada municipal que liga Mendes Pimentel a Central de Minas.