Defesa Civil alerta sobre terra solta no corte irregular realizado na parte de cima do Bairro Tropical

0
99

Segundo a Defesa Civil, o  empresário e agora prefeito eleito  João Rufino, proprietário do loteamento do Bairro Tropical, realizou um corte irregular na parte alta do morro,  o que tem causado transtornos  e reclamações por parte de alguns   moradores. A   Defesa Civil se manifestou relatando  que se as  chuvas continuarem toda terra solta descavada no corte  pode descer em abundância no Bairro Tropical e provocar acidentes mais graves.

Preocupado com o corte realizado por cima do Bairro Tropical a Defesa Civil alerta para a terra solta que pode descer se as chuvas continuarem neste final de ano

Devido as fortes chuvas que ocorreram  no  Município de Mantena, precisamente  no último dia 12 de dezembro,  foi observado pela Defesa Civil um grande descaso dos proprietários de pequenas propriedades, chácaras e até residências que estão jogando entulho e lixo  na frente de suas casas.  Basta andar um pouco mais e pode ser ver  vários pontos da cidade onde existem  irregularidade com lixo e entulhos jogados nas calçadas das residências, além de cortes irregulares nos barracos e aterros das áreas de APP.                       

A Defesa Civil relatou ainda que toda terra solta no corte realizado no Bairro Tropical ainda pode descer com a força das enxurradas e prejudicar sobremaneira os moradores logo abaixo,  constando ainda que se a população não mudar o costume e achar que a retirada   dos entulhos é somente uma obrigação da Prefeitura Municipal, a tendência é as coisas piorarem  a cada ano.  Outro fato preocupante foi que boa parte da cidade   ficou soterrada com o grande volume de terra que desceu dos morros e um dos locais  mais afetados foi o Bairro Tropical onde foi  realizado  cortes irregulares na parte alta do residencial.         

Um dos moradores do bairro  que pediu para não ter o nome divulgado relatou que  tem medo do que possa acontecer com as terras soltas na parte alta do bairro “Na verdade a gente não sabe o que pode acontecer, daqui a gente vê que o corte realizado foi grande e não colocaram nenhuma contensão, nada para proteger as nossas casas aqui embaixo, a gente não sabe se aquilo vai aguentar e fica perturbado com o que pode acontecer, somos leigos no assunto e não entendemos muito bem para que foi feito aquele corte, não sei se era para segurar as águas das chuvas  ou foi por interesse próprio”, relatando.