10 coisas que você precisa saber sobre sonhos

0
307

Segundo a psicanálise, os sonhos revelam desejos, muitas vezes proibidos, presentes no nosso inconsciente  Laila Magesk | [email protected]

 

Quem nunca acordou e ficou tentando entender o que aquele sonho maluco queria dizer? Segundo a psicanálise, os sonhos revelam desejos, muitas vezes proibidos, presentes no nosso inconsciente. Interpretá-los, pode ajudar a se conhecer melhor.

 “Nossos impulsos instintivos são muito reprimidos, principalmente relacionados à sexualidade e agressividade. Os sonhos podem mostrar um lado infantil reprimido em algum momento”, explica o psicanalista Sérgio Savian, que é autor de livros sobre autoconhecimento e relacionamento amoroso e sexual.

De acordo com Savian, os sonhos são confusos porque o inconsciente quer se manifestar, mas como se tratam de assuntos proibidos, eles vêm com uma censura, para amortecer. “Ao fazer a análise de um sonho, o contexto do indivíduo deve ser observado. Em determinado momento da vida, um cachorro pode ser ameaçador, mas depois o animal diminui de tamanho. O mesmo símbolo pode ter diferentes conotações. Você faz a pergunta para o cliente e, a partir do que representa para ele, chegamos a resposta”.

 Sérgio conta a história de um paciente que gostava de velejar e sempre sonhava com isso. “Ele estava navegando e pegava em um pote de cera. O barco tem relação com o prazer dele. Quando ele ia abrir o pote, a namorada aparecia e ele escondia o objeto. Ela não podia ver. Na verdade, ele estava atraído por outras mulheres e queria esconder esse sentimento da namorada. No desejo inconsciente, ele quer, mas não pode trair por conta dos seus valores. Somos um poço de contradição”, avalia.

Quando o sonho se repete, é necessário dar uma importância maior. “No fundo da tua alma, você está querendo entender esse assunto. Sozinha, a pessoa não consegue resolver. Precisa de um interlocutor técnico.”

 O autor compara o sonho com um raio x. “O sonho é um raio-x do nosso inconsciente. Do mesmo modo que o médico pede um raio-x para ver o interior do seu corpo, quando você conta um sonho para o psicanalista, ele vai revelar o que se encontra no interior da sua mente”, diz Savian, que responde abaixo 10 dúvidas sobre o assunto.

 10 dúvidas sobre sonhos

1 – Qual é a importância de interpretar os sonhos?

Os sonhos contêm informações preciosas para quem deseja se conhecer melhor e se libertar das neuroses. Quando os interpretamos, acessamos conteúdos latentes (guardados) que se manifestam, e assim ficamos conscientes de nossos desejos mais profundos.

2 – Existe um método para interpretar o sonho?

O principal livro escrito por Sigmund Freud foi “A interpretação dos sonhos”, quando ele desenvolveu um método para a interpretação. Este método se baseia na leitura dos conteúdos manifestos, aqueles a que temos acesso quando lembramos dos sonhos, interpretando cada um dos seus elementos, a partir da livre associação de ideias e de conhecimentos sobre arquétipos de senso comum (alguns símbolos de senso comum). Exemplo: o animal sempre vai simbolizar um lado nosso mais instintivo.

 Sono, dormir – A sabedoria popular tem explicação para vários sonhos. Essas explicações têm sentido?

 Muitas vezes sim, outras vezes não. Apesar de alguns símbolos funcionarem de forma parecida para grande parte das pessoas, a interpretação deve ser sempre individualizada e artesanal, pois um símbolo utilizado por uma pessoa pode ter um significado diferente para outra.

4 – Tem como explicar o significado de sonhos comuns?

A interpretação dos sonhos relatados se baseia nos conhecimentos da psicanálise. Analisamos o que nos é relatado para encontrar pistas de desejos que se encontram recalcados dentro do indivíduo. No caso da traição, ela nos remete ao complexo de Édipo, quando a criança vive seu primeiro triângulo amoroso com o pai e a mãe, entre os 3 e 5 anos.

Foto/Internet

 Dependendo como este complexo é vivido, se mal resolvido, alguns sentimentos desagradáveis sempre tentarão vir à tona. Por exemplo, se um marido sonha com frequência que a esposa o está traindo, pode ser que ele esteja projetando na mulher a época em que ele era muito próximo da mãe e sentia que o pai a estava roubando dele.

O pai que deixa o filho dormir no seu lugar na cama, por exemplo, faz mal para a criança. Essa ligação do filho com a mãe vai dificultar a relação dele com outras mulheres. O pai é responsável por impor o que pode ou não ao filho. Em algum momento, o menino pode sonhar que o pai morreu. Esse sonho é um desejo infantil de se livrar daquele que o separa da mãe. Às vezes, o cara tem 35 anos e nunca conseguiu namorar uma mulher, porque tem uma fixação pela mãe.

 Os sonhos de estar despido em lugares públicos referem-se a uma necessidade infantil de exibicionismo. Ser perseguido; com a ansiedade paranoica. A morte de pessoas próximas pode revelar sentimentos que tivemos quando pequenos. A análise mais aprofundada de cada um desses sonhos deve ser feitas de maneira particular.

5 – Eles têm relação com o nosso futuro ou representam o momento em que estamos vivendo?

No geral, os elementos do sonho que lembramos têm como fonte situações cotidianas, como o que você fez durante o dia. Mas a forma como se juntam nos mostram, numa segunda instância, um material psíquico (todos os conteúdos que estão por atrás da história que está sendo contada) mais relevante. Alguns sonhos podem ser premonitórios, prevendo um futuro que está por vir. Algumas pessoas têm bastante sensibilidade para isso.

6 – A pessoa tem pesadelo se dormir com o estômago cheio?

Os fatores somáticos, quer seja estômago cheio, vontade de urinar, dentre outros, costumam aparecer em sonhos que fazem referências a estas questões do corpo. Isso também vale para sentir frio, calor, tesão, sensação de abafado, etc.

7 – Por que boa parte dos sonhos não tem pé nem cabeça?

É da natureza dos sonhos o mecanismo do disfarce. Os conteúdos que desejam ser revelados, normalmente, são vergonhosos e proibidos. Por isso, o sonho encontra na censura maneiras de expressão. É parecido com as letras de música que precisavam se utilizar de subterfúgios da linguagem para driblar a censura na época da ditadura militar.

8 – Por que lembramos ou esquecemos dos sonhos?

Lembramos quando estamos prontos para nos tornar conscientes de alguns conteúdos de nosso inconsciente. Esquecemos quando não temos essa abertura. Pessoas muito ocupadas o tempo todo não costumam lembrar dos sonhos. Pessoas que meditam e reservam um tempo da vida para o silêncio e a contemplação, lembram-se mais. No próprio desenvolvimento da análise, os sonhos começam a ser lembrados.

9 – Quem está apto a interpretar os sonhos?

Os sonhos devem ser interpretados por alguém que tenha bons conhecimentos de psicanálise, só assim se obterá a profundidade que desejada. Interpretações genéricas baseadas em manuais não são eficazes.

10 – É comum sonhar com lugares da infância?

Sim. Apesar dos sonhos contarem histórias com base em circunstâncias atuais, quando os interpretamos é bem comum que o conteúdo revelado se relacione com situações infantis que ficaram mal resolvidas e pedem para serem resolvidas, para a pessoa amadurecer. Todo mundo, no fundo, quer amadurecer, porque todas as compulsões são infantis, como falar demais, beber, fumar…