Deputado Enivaldo dos Anjos pede tropas federais em 14 cidades. A maioria na Região Noroeste Capixaba

0
135

O Deputado Enivaldo dos Anjos  pediu o apoio  visando  a  segurança em Barra de São Francisco, Ecoporanga, Água Doce do Norte, Vila Pavão, São Gabriel da Palha, Nova Venécia, Águia Branca, São Domingos do Norte, Pancas Alto Rio Novo e Mantenópolis, na região Noroeste, além de São Mateus e Conceição da Barra no litoral Norte e Guarapari, na Região Metropolitana de Vitória.

Diante de relatos de aumento assustador nos casos de violência em todo o Estado do Espírito Santo, diante da paralisação dos serviços da Polícia Militar capixaba, o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) oficiou ao secretário de Estado de Segurança Pública, André Garcia, reforço de tropas federais para 14 municípios, a maioria deles da Região Noroeste.

O pedido visa ao atendimento de segurança em Barra de São Francisco, Ecoporanga, Água Doce do Norte, Vila Pavão, São Gabriel da Palha, Nova Venécia, Águia Branca, São Domingos do Norte, Pancas Alto Rio Novo e Mantenópolis, na região Noroeste, além de São Mateus e Conceição da Barra no litoral Norte e Guarapari, na Região Metropolitana de Vitória.

“Temos recebido inúmeros pedidos de socorro. Temos histórico de violência na região por causa do processo de colonização, na época do Contestado. Conceição da Barra e São Mateus sofrem com bandidos também vindos de Estados vizinhos”, explicou Enivaldo.

Intervenção

Está no Diário Oficial do Estado do Espírito Santo, disponibilizado somente no início da tarde desta quarta-feira (8), o Decreto 113-S em que o governador em exercício, César Colnago (PSDB), autoriza a intervenção federal na segurança pública do Estado e passa o controle operacional para o general de Brigada Adilson Carlos Katiba, comandante da Força-Tarefa federal em atuação no território capixaba.

O decreto é retroativo ao dia 6 e tem validade de 10 dias, quando o Governo espera que a situação esteja, totalmente, contornada. Enquanto as tropas se locomovem, a violência explode: as informações das entidades de policiais civis dão conta de 95 mortes em todo o Estado desde a última sexta-feira.

No Rio de Janeiro, o governador Pezão colocou as “barbas de molho” e concedeu um aumento de 10,22% para a área de Segurança, apesar de o Estado estar falido. Do Estado vizinho vêm informações de que, a partir do dia 10, as mulheres dos policiais também vão fechar os quartéis.

Fonte/foto: GazetadoNorte