Garoto Matheus Saborete é aprovado nas peneiras do Real Noroeste Capixaba

0
13

Com apenas 13 anos,  o meia-esquerda Matheus de Souza Cunha, conhecido como Matheus Saborete,  realizou dois testes na equipe do Real Noroeste Capixaba sendo aprovado. Ele sonha em se firmar na equipe capixaba e ajudar seus familiares.

Matheus Saborete é meia-esquerda e tem 13 anos

Segundo informações extraoficiais, a diretoria do  Real Noroeste Capixaba deve investir mais nas categorias de base no ano de 2017, além do Sub 17 e sub 20  a categoria Sub 15 foi criada com intuito de que o clube possa  revelar seus próprios jogadores(talentos)  em um futuro próximo.

Depois de anunciar a primeira peneirada e receber jovens valores, o clube selecionou  cerca  dez jogadores com idade para jogar a categoria sub 15 começando assim uma base forte para realização deste sonho. Os  jovens jogadores   que foram aprovados  terão maior assistência, com ensinamentos táticos e físicos, visando melhorar os atributos de cada um aperfeiçoando nos treinamentos que serão realizados daqui por diante.

Diante deste quadro um dos jovens jogadores que se apresentaram e conseguiram aprovação pelo clube foi Matheus de Souza Cunha, apelidado pelo tio  desde os seis anos de idade com a alcunha de Saborete.  Com 13 anos,  Matheus Saborete  nasceu em Mantena, aos 02 de Junho de 2003,  é filho de Ademir de Souza Cunha, o pai que era  conhecido como Cunhado foi um  ponta direita rápido e habilidoso que atuou  do Volante Esporte Clube de Mantena,  e  de Carmelita Vindilina de Souza.

Matheus Saborete conta que começou bem cedo a trilhar os caminhos da bola e do futebol, aos 08 anos ele já dava seus primeiros chutes com o Professor Bill  na Escolinha Fênix  no distrito de  Vargem Grande em São João do Manteninha, cidade do Leste mineiro. Ele estuda o 9º período na Escola Estadual Professor José Jório e torce pelo Clube Atlético Mineiro.

Matheus Saborete  agradeceu a direção do Real Noroeste pela oportunidade “Quero agradecer ao clube que está abrindo suas portas pra mim, meu sonho é firmar no Real Noroeste e no futuro ajudar meus familiares”, resumindo.

Sobre os testes e as peneiradas em que ele participou pelo Real Noroeste disse “A primeira vez que fui fiquei ansioso, pois, é o meu sonho, não conhecia ninguém e fiquei meio sem ambiente,  já na segunda vez fiquei mais tranquilo e acho que pude render mais um pouco,  com o tempo e com o trabalho dos professores creio que ainda vou apresentar melhor”, falou esperançoso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui