Líder do Prefeito confirma que no mínimo 30 exonerações por nepotismo devem acontecer em Mantena

0
318

Segundo informações  nos bastidores políticos  os números do nepotismo  podem ser ainda maiores  podendo chegar a 50 casos , se  confirmados Mantena deve mesmo  ganhar  o título de  campeã em Minas Gerais. A Câmara Municipal  negou nesta terça feira, (02/05),  os dois  requerimentos  apresentados pelo Vereador Irmão João da Assembleia ,   contra o nepotismo  e a  para fiscalização dos processos licitatórios do Município.  O Ministério Público da Comarca prossegue nos dois  casos. Vejam como votaram os vereadores. 

Os vereadores Marcelinho do Lico e Irmão João votaram à favor da Lei do Nepotismo aprovando os requerimentos

Tem sido assim desde  o outro mandato na gestão anterior, quando a Câmara Municipal  precisa dar uma reposta forte para a população  alguma coisa acontece e argumentos são usados para que a Lei não possa ser cumprida. Dessa vez  coincidentemente   três vereadores, Maria do Moreno, Jonas Emiliano e Gilberto da Aposentadoria  faltaram a seção e os vereadores Paulinho do Loteamento, Genivaldo Assis, Anderson Branca de Neve,  João Correia e Sargento Ricardo rasgaram o Projeto de Lei existente na  Casa e votaram contra os dois requerimentos que propunha  lisura e transparência nos trabalhos do legislativo mantenense. Marcelinho do Lico e Irmão João da Assembleia votaram a favor do requerimento, mas, foram votos vencidos por 5 x 2 sendo os dois requerimentos rejeitados. O Presidente da Casa, Robério do Sindicato só votaria se acontecesse um  empate.

Estes vereadores votaram contra o requerimento impendindo que a Câmara Municipal desse proseguimento e cumprisse a Lei do Nepotismo em Mantena

Como argumento vamos  relatar apenas a palavra do Vereador Sargento Ricardo que acompanhou o Líder do Prefeito na Câmara Municipal, Anderson Branca de Neve “Não poderia me furtar de também falar deste projeto que é Lei, a respeito do nepotismo, o que acontece quem não deve realmente não teme, houve este requerimentos aqui na  Casa e as divergências são sadias, a gente não é obrigado a concordar com tudo e todos ao mesmo tempo, aonde eu quero chegar? Foi feito um requerimento aqui, antes de se ter um retorno também foi feito uma denuncia no Ministério Público, então o que aconteceu? O MP mais rápido já pediu e solicitou  do Executivo a lista dos contratados, bem como as licitações 2016/2017, o que tá correto, então , se o Ministério Público já fez este trabalho, cai por terra o trabalho da Câmara, cai por terra a votação que deveria ter acontecido e ter sido autorizado este pedido, então aonde quero chegar? Não tem necessidade desta discursão, os requerimentos estão lá (Prefeitura Municipal), prontos para ser entregues e a disposição tanto do irmão João como de qualquer um que tiver afim de pegar os nomes das pessoas , correto ? E não adianta agora querer jogar aqueles que votaram contra o requerimento que já caiu por terra  contra o povo, o tempo é senhor de tudo, com passar dos dias nós veremos quem realmente está a favor do povo, eu acredito que todos, como foi falado não tem aqui situação ou oposição. Quero deixar claro aqui que a Câmara é séria, não estamos de brincadeira e  em momento algum vai ser engavetado  qualquer que seja requerimento, projeto ou indicação nesta Câmara, a minha conversa sempre foi essa em esta ao lado do povo, defendendo o povo, eu como vereador representante e  Vice Presidente da Câmara não aceitarei essas coisas aqui”, explicando.  

Veja mais

http://mantenaonline.com.br/mp-instaura-inquerito-e-requisita-lista-de-servidores-e-grau-de-parentesco-com-agentes-politicos-de-mantena/

A ausência de três vereadores não é normal em uma reunião. Estes três vereadores não estiveram presentes

Uma das pessoas que fez questão de sair do seu trabalho e ir direto para  assistir à reunião da Câmara Municipal  pessoalmente foi enfático em seus comentários  “É uma vergonha, rasgaram a Lei contra o nepotismo nesta noite, todos sabem quais foram as razões, a população sabe muito bem  que existe o nepotismo e também o nepotismo cruzado, os vereadores deviam ter atendido ao requerimento independente do pedido já ter sido feito no Ministério Público, pelo jeito que vi aqui hoje os pedidos tinham mesmo de ser feito  à promotoria, pois, se ficasse esperando o resultado desta Casa certamente seria  a mesma votação com outros argumentos, quando não se quer fazer por interesses pessoais ou mesmo pela política não se faz, vamos ver agora o que o Ministério Público vai mostrar e ver se tem algum parente de vereadores envolvidos, como disse o Vereador Sargento Ricardo, o tempo é senhor da razão”,   finalizando.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui