Taça Cidade é paralisada e secretário de esportes tem o trabalho questionado em Mantena

0
11

Não satisfeito com  o andamento  e o gerenciamento do Secretário Municipal  de Esportes Valsair Lima, os responsáveis  e presidentes de equipes que participam da Taça Cidade Mantena 2017,  no futebol de campo,  solicitaram uma reunião com o Prefeito João Rufino  nesta terça-feira, (16/05), que precisou intervir numa tentativa de sanar as irregularidades existente  na  competição, tabela, cobrança indevida e outros.   Se as equipes  não forem atendidas a competição pode ser finalizada constituindo na maior gafe do esporte em Mantena.

O Prefeito João Rufino teve de intervir na Secretária de Esportes onde o gestor Valsair Lima vem sendo questionado pelos desportistas e dirigentes de equipes – Foto: Show de Esporte/RedeSocial

Em reunião com o Prefeito João Rufino,  os presidentes  das equipes participantes da Taça Cidade Mantena 2017, no futebol de campo, colocaram que  estão insatisfeito com a gestão do secretário de  esportes Valsair Lima por diversos  motivos.  

A primeira decisão aguardada pelos dirigentes é com relação aos julgamentos envolvendo o jogo da primeira rodada Santa Rita X Fluminense e o jogo da terceira rodada  Dominante X Cevin em virtude dos escretes, alguns afirmam que a equipe de Vila Nova  jogo com sete escretes, dentre eles estão sendo questionados o zagueiro/volante Matheus Escala e o atacante Dú de Vargem Grande , distrito de São João do Manteninha.

Um dirigente que não quis gravar entrevista com medo de represálias disse que o secretário teve a audácia de propor que os dois jogos que estão sendo questionados seja jogados novamente ao invés de irem para o tradicional julgamento disciplinar, uma solução que se tornou como piada para os desportistas, em qualquer lugar  do mundo normalmente se pune os infratores e segue a competição. Fazer outros jogos significa   assinar de vez  o atestado de incompetência. 

A cobrança dos 30% por cento  por parte da secretaria de esporte  em cima dos banners apresentados pelos clubes Dominante, Cevin e Operários que foram  colocados  dentro do estádio desagradou sobremaneira os dirigente, pois,  a confecção dos banners   sempre  foi  uma forma de arrecadamento  realizado no comércio local  para pagar os seus atletas,  e nunca houve cobrança de porcentagem  em cima das equipes  por parte da Prefeitura e da secretaria.

Equipes que trouxeram estrelas como Paulo Almeida para abrilhantar a competição e com certeza teve gastos maiores foram  penalizadas com a cobrança de 30% em cima dos banners dificultando assim que outros craques consagrados possam vim participar da competição, um ação inusitada de quem tem  o  pensamento retrógado e sem perspectivas para o futuro.

Outra situação que mexeu com os dirigentes foi a cobrança por parte da Secretaria Municipal de Esporte de R$ 100 reais como inscrição para participar da competição “Esta cobrança tem muitos anos que não existe, queremos  o dinheiro de volta, a Prefeitura tem seus recursos e convênios para investimento no esporte, teríamos é de ser pagos por entrar numa competição com o regulamento tão falho, quando vejo uma ânsia por dinheiro eu me preocupo se o esporte está mesmo em primeiro plano no Município”, disse um dos desportistas.

As equipes não ficaram satisfeitas com a manifestação pelas Redes Sociais  do contratado pela Secretaria municipal de Esportes, Professor Del, e não querem sua presença dentro do alambrado em Mantena

Segundo informações, as  cinco equipes Santa Rita, Dominante, Volante, Fluminense do Bananal e Operário    questionam   a competição e acreditam que ela entrou em um período de falta de credibilidade,  os dirigentes ainda  reclamaram  da mudança  do regulamento em relação ao ano passado, também da menor premiação deste ano e das diversas imposições e cobranças  para muitos desnecessárias por parte da Secretaria de Esporte do Município.  Deixaram ainda um pedido quanto a presença do Professor Wendell Satil Valadares, (Del), novo contratado da secretario, se ele  entrar dentro do alambrado ou permanecer dentro  da área do campo  eles não vão atuar mais na competição.

Veja mais 

http://mantenaonline.com.br/denuncia-vigia-cobra-dez-reais-por-hora-de-peladeiros-nos-fins-de-semana-nas-quadras-poliesportivas-de-mantena/

Diante da situação e do regulamento mal feito, outro fato  chama a  atenção que foi a exigência de que o treinador das equipes resida no Município. Para que se tenha  uma ideia  do agravamento  uma lenda viva como o João do Leite, que sempre morou em Mantena, tem seu titulo e votou no atual Prefeito João Rufino, ficou  impedido  e proibido de treinar e trabalhar na competição ajudando o ao Grêmio como sempre fez, tudo por causa do regulamento que não permite um treinador renomado em Mantena de participar  porque teve de buscar seu sustento e trabalho em  outra região.

#voltaceará

Diante dos fatos e das lambanças apresentadas até aqui  pela Secretaria Municipal de Esportes,  os desportistas da cidade que estavam no Estádio Municipal Rafael de Carvalho  lembraram da excelente gestão  do passado e já começam a manifestar com  o pedido #voltaceará.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui