PM e vigilante são mortos por ladrões de banco em Santa Margarida; veja vídeo

0
78

O cabo Marcos Marques da Silva morreu com um tiro de fuzil na cabeça. Já o vigilante do Banco do Brasil, que ainda não teve identidade revelada, chegou a receber os primeiros socorros, mas também morreu no local. Duas pessoas foram levadas reféns.

em.com/Simon Nascimento * /Jornalismo

Uma tentativa de assalto às agências do Banco do Brasil e da Sicoob terminou com um policial e um vigilante mortos nesta manhã em Santa Margarida, na Zona da Mata de Minas Gerais, a 257 quilômetros de Blo Horizonte. 

Segundo informações da Polícia Militar, um grupo de oito criminosos armados com fuzis atirou contra as agências na tentativa de abrir os caixas eletrônicos.

 Na cidade, havia apenas dois militares no momento da ação. Os PMs foram até o local e trocaram tiros com os criminosos. O cabo Marcos Marques da Silva, de 36 anos, foi baleado e morreu na calçada de uma das agências, quando o grupo fugia em uma caminhonete, levando dois reféns.

O vigilante Leonardo José Mendes, que não teve a idade informada, chegou a receber os primeiros socorros, mas morreu no local com graves ferimentos. Um segundo vigilante foi ferido e levado para o hospital de Manhuaçu. Os dois homens trabalhavam no Banco do Brasil.

As vidraças dos terminais foram destruídas. O carro foi localizado nas proximidades da cidade, no córrego São Paulo, em São João do Manhuaçu, também na Zona da Mata. Os reféns foram liberados. Segundo a PM, os criminosos fugiram, após abandonar a caminhonete, em um Gol.

Ainda não há informações sobre o roubo de alguma quantia em dinheiro dos bancos. Ninguém foi preso até o momento.

A PM enviou para as buscas na região uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope), três aeronaves e os comandos das polícias regionais estão fazendo operação de cerco e bloqueio em estradas da área. Equipes de inteligência da PM e da Polícia Civil trabalham na identificação dos autores. Santa Margarida tem 16 mil habitantes e um efetivo total de 5 policiais militares.

 *Sob supervisão do editor Benny Cohen

 

 

 

 


 
 
 
 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui