Dono de gráfica e filho de 17 anos são baleados em Viana, ES

0
115

Francisco Assis de Araújo, de 56 anos, tinha ido buscar o filho, de 17 anos, na lanchonete onde o filho trabalha, em um forró da terceira idade da região, na noite deste domingo (29).

Por G1 ES

Carro foi atingido pelos disparos em Viana, no Espírito Santo (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

Carro foi atingido pelos disparos em Viana, no Espírito Santo (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

O dono de uma gráfica, de 56 anos, e o filho dele, de 17 anos, ficaram feridos após serem baleados no bairro Vila Bethânia, em Viana, no Espírito Santo, na noite deste domingo (29). Os autores dos disparos fugiram e ainda não foram localizados pela polícia.

Pai e filho estão internados no Hospital Antonio Bezerra de Faria, em Vila Velha. Ainda não há informações sobre o estado de saúde.

Francisco Assis Araújo e o filho estavam dentro de um carro por volta das 23h, quando foram surpreendidos por suspeitos armados, que estavam em outro carro.

O empresário tinha ido buscar o filho em uma lanchonete de um forró da terceira idade que acontecia na região. O jovem trabalha no local. Os dois já estavam perto de casa quando foram surpreendidos.

Eles passavam pela rua Santa Helena quando perceberam que estavam sendo seguidos por um veículo preto. Ao reduzirem a velocidade para passar por um quebra-mola, o carro começou a ser atingido pelos disparos.

Carro ficou marcado pelos tiros em Viana, no Espírito Santo (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

Carro ficou marcado pelos tiros em Viana, no Espírito Santo (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

Francisco também estava armado e reagiu. As marcas dos tiros ficaram por toda a lateral do carro. O veículo ficou estacionado em frente à casa onde as vítimas moram, no bairro Vila Bethânia. Havia perfurações no retrovisor, nos vidros laterais, na porta, no parabrisa.

A lado do carona foi o mais atingido, mas um dos tiros atravessou a porta do motorista. Vizinhos ficaram assustados com o barulho. “Só ouvi o barulho, muitos tiros. Não sabia se era tiro ou se não era, depois que eu cheguei e vi que era tiro”, contou um vizinho.

Segundo a polícia, o dono da gráfica também é funcionário da prefeitura e tem posse e porte de arma.

Essa não é a primeira vez que a família de Francisco é vítima da violência. Em 2014, o irmão dele, Antônio Félix de Araújo, foi morto tiros por dois homens armados que invadiram a casa dele em Viana. Antônio era motorista particular do prefeito, Gilson Daniel.

*Com informações de Eliana Gorritti, da TV Gazeta.