Gerente de banco é sequestrado e abandonado com explosivos no corpo em Minas

0
90

Uma equipe do Bope foi acionada para retirar os artefatos que estavam amarrados na cintura do funcionário do Banco Itaú.

Gerente passou a madrugada de quinta-feira sob o poder de oito criminosos e foi abandonado nesta quinta-feira (foto: Internet/ Whatsapp/ Reprodução )
Gerente passou a madrugada de quinta-feira sob o poder de oito criminosos e foi abandonado nesta quinta-feira(foto: Internet/ Whatsapp/ Reprodução )
O gerente de um banco, vítima de um sequestro relâmpago, foi abandonado dentro da agência onde trabalhava com explosivos amarrados na cintura na madrugada desta quinta-feira em Nova Serrana, na Região Central de Minas Gerais. 
SAIBA MAIS

De acordo com a Polícia Militar, a família do funcionário do Banco Itaú registrou um boletim de ocorrência ainda nessa quarta-feira, denunciando que o homem, além de não ter retornado para casa em Divinópolis, não estava atendendo os telefonemas. 

Policiais iniciaram uma operação de busca pelo gerente em locais que ele costumava frequentar e nos arredores da agência em que ele trabalhava. Nesta manhã, conforme a corporação, o gerente foi encontrado dentro da instituição financeira com explosivos amarrados na cintura. 
A vítima contou aos policiais que o sequestro ocorreu por volta de 18h30 de quarta-feira. Ele foi abordado por oito criminosos perto da casa em que mora quando chegava em um carro e levado para um imóvel da zona rural de Nova Serrana, onde passou a noite. 
Equipe do Bope foi deslocada de BH para retirar os explosivos do corpo do gerente(foto: Polícia Militar/ Divulgação)
O gerente disse que os criminosos o acordaram logo ao amanhecer e amarraram os explosivos no corpo dele. Ainda conforme o relato da vítima aos militares, ele foi obrigado a  seguir paro Banco Itaú, onde trabalha, e foi seguido por um Fox preto. Na agência, o intuito dos bandidos era roubar os cofres do banco, mas ao perceberem que viaturas se aproximavam, eles abandonaram o gerente no local e fugiram. 
Uma equipe do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope) foi acionada e retirou os explosivos do corpo do homem. Nenhuma quantia em dinheiro do banco foi roubada e nenhum suspeito de ter participado do sequestro foi localizado. 
Segundo a Polícia Militar, os trabalhos de busca aos criminosos estão sendo realizados desde o início da manhã. Não foi informado se há registros da ação feitos pelas câmeras de segurança do banco. 
Entorno da agência foi isolado e movimentação policial chamou a atenção da população(foto: Polícia Militar/ Divulgação)
* Sob supervisão da subeditora Jociane Morais