Traficante Galã usava carro de R$ 300 mil e relógios de alto valor, diz polícia

0
67

Elton Leonel da Silva é considerado um dos principais fornecedores de drogas e armas na América Latina. Ele negociava com diversas facções criminosas do Brasil, segundo investigação.

Por Patrícia Teixeira, G1 Rio

Carro usado pelo traficante Galã apreendido pela polícia (Foto: Patricia Teixeira/G1)

Carro usado pelo traficante Galã apreendido pela polícia (Foto: Patricia Teixeira/G1)

O traficante Elton Leonel da Silva, conhecido como Galã, 34 anos, preso na noite desta terça-feira (27), levava uma vida de luxo, segundo o delegado da Desarme, Fabrício Oliveira. Ele também é apontado como um dos chefes do PCC no Brasil e principal nome da facção no Paraguai.

“Ele não se prendia a facção específica. Ele é um fornecedor e enviava drogas e armas para diversas facções do Brasil”, disse Oliveira.

Galã dirigia uma BMW no valor estimado de R$ 300 mil e alugou um apartamento de alto padrão em Ipanema, na Zona Sul. Os bens estavam registrados em nomes de terceiros. Segundo a polícia, o traficante vivia no Rio há seis meses.

Desarme prende um dos criminosos mais procurados da América do Sul  (Foto: Divulgação Polícia Civil)

Desarme prende um dos criminosos mais procurados da América do Sul (Foto: Divulgação Polícia Civil)

A polícia apreendeu com ele três relógios da marca Rolex, de alto valor, e mais dois relógios de outras marcas.

O traficante foi surpreendido pelos policiais civis quando fazia uma tatuagem em um estúdio em Ipanema. Aos policiais, Elton apresentou documento falso, entretanto, os agentes já sabiam quem ele era, após ter troca de informações com a Inteligência da Polícia Civil de São Paulo.

No momento da prisão, Galã estava com a namorada, que, de acordo com a polícia, inicialmente não apresentou nenhum tipo de participação nos crimes cometidos pelo namorado. Ela prestou depoimento e foi liberada.

Durante o depoimento, o suspeito optou por ficar em silêncio, apenas informou seu nome verdadeiro, já que utilizava documentos falsos quando foi preso.

Ainda segundo o delegado, ainda não há uma estimativa de quantas toneladas de drogas e quantidade de armas entraram no país e no Rio de Janeiro sob o comando de Galã. Também não foi informado pela polícia o nome do possível sucessor de Galã.

Preso um dos criminosos mais procurados no Brasil e no Paraguai

Preso um dos criminosos mais procurados no Brasil e no Paraguai

Elton é acusado pela polícia de ter participado da execução do chefe da fronteira, Jorge Rafaat Toumani, em 2016. O objetivo, segundo os investigadores, era assumir parte dos negócios de Rafaat no país vizinho como fornecedor de drogas na fronteira do Brasil com o Paraguai.

Jorge Rafaat, conhecido como “Rei da Fronteira”, foi morto numa emboscada, na qual o carro que dirigia foi alvejado por mais de 200 tiros de metralhadora ponto 50. Acusado de tráfico de drogas pela Justiça brasileira, Rafaat vivia no país vizinho como um empresário de sucesso.

Procurado no Brasil e no Paraguai, Galã utilizava diversos nomes falsos como: Ronald Benites, Oliver Giovanni da Silva, Elton da Silva Leonel, Gallant, Galan e Pakito.

Segundo a polícia, a prisão em flagrante de Elton foi convertida em preventiva pela Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui