Muro do cemitério de Vila Nova caído desde 2005 é desafio para as administrações em Mantena

0
229

Já são   treze  anos  que os moradores  do bairro de Vila Nova  aguardam pela  solução do problema que não aconteceu nos  mandatos de Cláudio de Paula Batista (2005/2008), Maurício Toledo Jacob (2009/2012), Wanderson Eliseu Coelho (2013/2016 )  e João Rufino Sobrinho (2017). 

Urgente: Uma situação dramática com a comunidade requerendo participação do legislativo de Mantena- Foto: Internauta/Rede Social

A  situação é dramática e continua sem respostas para comunidade. Com muros caídos  as chuvas podem arrastar as  ossadas  humanas  no cemitério de Vila Nova em Mantena.

Foi a reclamação de uma pessoa que presenciou  os fatos que estão acontecendo no cemitério de Vila Nova e enviou ao Jornalismo Mantena Online as  fotos  requerendo  ao prefeito João Rufino, através da secretaria de obras,  a restauração  principalmente  dos muros    que estão permitindo que  com as chuvas as  águas  desçam forte  fazendo buracos  nos túmulos  e retirando a terra das sepulturas e consequentemente arrastando parte de ossadas  humanas  que foram enterrados  mais superficialmente. 

Os muros do cemitério de Vila Nova caídos é uma situação que vem acontecendo desde 2005 em Mantena – Fotos  Internauta/Rede Social 

O internauta ainda reclama  das arvores que cresceram envolta e já estão invadindo parte do muro do cemitério, requerendo  uma limpeza geral com pintura dos muros e dos túmulos “Vejo o coveiro fechar os portões do cemitério, porém é um ato simbólico já que ele fica a mercê  das chuvas e das pessoas que desejarem entrar fora de hora para qualquer objetivo, estamos  requerendo dos vereadores que foram eleitos e compõem  o legislativo do nosso Município que esteja indicando  a necessidade emergente  da realização e dos cuidados gerais no cemitério da Vila Nova,  sabemos que o cemitério do centro  já  esta com lugares escassos, não tem  nem como  enterrar  mais gente  e somente aqueles que tem os seus terrenos adquirido a muitos anos  são enterrados ali, o cemitério da Vila Nova então se tornou  o lugar   que vem sendo usado pelas famílias enlutadas para  sepultar os seus mortos e os poderes  executivo e legislativo deveriam olhar com mais carinho para o local”, lembrou.

As árvores e o mato vem invadindo os muros e adentrando ao cemitério – Foto: Internauta/Redes Sociais