Taça Cidade:  Estádio Municipal revive  passado com  torcida, foguete, batuque, futebol  e gols, cobertura completa e exclusiva do site número UM da cidade

0
22
O Site nº 1 em Mantena e região

Embora o futebol  apresentado  ainda esteja   aquém do que foi praticado no passado, o Estádio Municipal Rafael de Carvalho abriu os seus portões nesta sexta feira, (5),  para o fechamento da primeira fase da Taça Cidade  em sua décima segunda rodada e quem  compareceu  relembrou  belos tempos  onde  a torcida comparecia  com foguete e batuque   e dentro das quatro linhas  os atletas   mostravam  todo seu  talento  com garra, luta e gols.

Continua depois da publicidade 

Com um bom público presente com cerca de 300 pagantes, o Estádio Municipal Rafael de Carvalho, palco de jogos imortais, abriu seus portões para uma noite diferenciada. A presença da  torcida  comemorando com batuque e  fogos e com dois jogos que  prometiam muito, pois  iriam definir o  último classificado  pela Série B e a definição  dos colocados no Grupo 1  pela Série A,  jogos importantes  para  também definir  os confrontos  das semifinais.

Diante da situação das equipes  acompanhamos  dois jogos muito disputados  dentro de campo,  sem aquele nível de habilidade, mas, como  a torcida   fala na arquibancada uma partida  “jogada” , “pegada”, em que cada dividida valia a classificação e a coroação de um trabalho desenvolvido desde o primeiro apito quando a bola rolou  no dia 28 maio para primeira rodada.

Destaque na arbitragem 

Na preliminar com uma arbitragem segura do ex-zagueiro Divino Paulo de Lima  , que aposentou as chuteiras do futebol e se credenciou  para trabalhar como árbitro de futebol  foi muito bem no jogo, e tem sido um  dos destaques  nesta área em que Mantena também já apresentou grandes profissionais. Em cima dos lances e com atuação segura Divino conduziu a partida com imparcialidade  mostrando  boa técnica e  bom condicionamento físico. Seus auxiliares  Geraldo Viana Santos e Mamede Luciano Pio Junior não se comprometeram no jogo.  

Esplanada conseguiu classificação dramática no Municipal – Foto: Jefão

Esplanada segura o empate e vibra com a classificação

Dentro de campo  Alvorada e Esplanada , nomes que representam bairros de Mantena, fizeram um jogo emocionante,  com o Alvorada abrindo o placar aos 19 minutos do primeiro tempo com Kaique, a equipe ainda teve um pênalti   e diversas oportunidades  perdidas  para definirem a classificação, porém  pararam na belíssima atuação   do  goleiro Rhylton   do Alvorada que juntamente com o zagueiro Kadu foram os destaques do jogo.

O zagueiro Kadu e o goleiro Rhylton foram os destaques do Esplanada no jogo – Foto: Rogério Augusto

Quem não faz leva,    o ditado mais uma vez se cumpriu , quem não faz leva mesmo,  quase no fim do jogo o zagueiro Kadu foi ao ataque e fez o gol   que deu o empate  a classificação  e o primeiro  lugar  ao Esplanada  que vibrou muito dentro de campo. O  segundo   colocado do Grupo 2 da Série B foi o Democrata, as outras duas equipes do grupo,  o Alvorada  ficou em terceiro   e  permanece na primeira divisão com  Vila Real  cai pré taça no ano de 2020.

Barcelona confirma melhor campanha 

Com uma vitória convincente  sobre o Nacional por 4 x 2 , o Barcelona confirmou o favoritismo dos bastidores e de quebra a melhor campanha da competição com três jogos e três vitórias, com destaque para o plantel qualificado com grandes jogadores  regionais. 

Dentro de campo não foi a tranquilidade que demonstrou o placar, a equipe do Barcelona teve de lidar com resultado adverso ficando atrás do placar depois de um belo cruzamento pela direita Erich Dhione fechou de cabeça mandando no angulo do goleiro Henrique que nada pode fazer, indefensável. 

Caio entrou bem no jogo fazendo o terceiro gol do Barcelona _ Foto: Rogério Augusto

Mesmo diante  do resultado e do gol adversário, o Barcelona não se abateu e continuou tocando a bola e  dominando o meio campo adversário com mais um bom jogo do meia Jefinho de Mantena que comandava com brilhantismo e passes certeiros a equipe dentro de campo,  diante da pressão e da meia linha sobre o Nacional,  o gol era questão de tempo e foi o que aconteceu com as 26 da primeira etapa com Rafael. Depois do gol do empate o domínio  do Barcelona continuava dentro de campo, retrancando o Nacional não esboçava reação e Jefinho, atleta excrete de Governador Valadares, fez o vira virou terminando o primeiro tempo em 2 x 1. 

Continua depois da publicidade

Veja mais 

https://www.mantenaonline.com.br/barcelona-x-nacional-tem-duelo-de-artilheiros-no-rafael-de-carvalho-dois-jogos-decisivos-veja-toda-classificacao/

No quarto gol do jogo   Wesley venceu a batalha dos artilheiros  contra Alcemir deixando mais um nas redes do Nacional  – Foto: Rogério Augusto

No segundo tempo  a história continuava e o Barcelona com jogadas pela ponta direita com Jeguinho  mandava no jogo e o terceiro gol era uma questão de tempo e logo aos 12 minutos Caio da Silva (Negão) que havia entrado no Barcelona fez um bonito gol da entrada da área batendo no lado direito do goleiro Gil, excrete contratado  de Águia Branca, que nada pode fazer, era 3×1 no placar e a tranquilidade dentro de campo. 

 

Logo depois, aos 25 minutos veio o lance polêmico  com pênalti  marcado  para o Nacional e expulsão do zagueiro Matheus Escala que havia tomado o primeiro  cartão amarelo  aos 37 do primeiro tempo, o jogador revoltado com a marcação e com a expulsão chutou a bola para o mato, os diretores do Barcelona entraram em campo e foi preciso que a Policia Militar fosse chamada para conter os ânimos.  Bola na marca da cal e Erich Dhione bateu bem deslocando o goleiro diminuindo para 3×2 a partida. O jogador Weverton do Nacional também foi  expulso aos 14 minutos da segunda etapa. 

Embora as jogadas fossem duras os atletas não utilizaram de  violência dentro de campo, o jogo foi de forte pegada  – Foto: Rogério Augusto

Depois de diminuir a partida e da igualdade de homens em campo, a torcida do Nacional pensava  que  a equipe iria partir para cima e empatar o jogo, porém, mais uma vez quem tomou as redes do jogo foi o Barcelona que teve um pênalti desperdiçado  pelo craque artilheiro Wesley  muito bem defendido pelo goleiro Gil,  na sequencia  aos  42 minutos o mesmo Wesley definiu o placar acertando um belo chute de fora da área se redimindo do pênalti  perdido. 

Arbitragem contestada 

Abusou dos cartões: Muito contestada a arbitragem de Wagner Spolador Xavier , com auxiliares Mamédio Luciano Pio e Geraldo Luciano Santos – Foto: Rogério Augusto 

Em jogo  importante que valia a definição do Grupo e a sequencia da Taça Cidade  2019, a arbitragem foi muito contestada principalmente pela direção do Barcelona na marcação do pênalti e na expulsão do zagueiro Matheus Escala,  que trouxe o Nacional para o jogo causando revolta também nos torcedores  do Barcelona que acompanhavam a partida no Municipal.   

O excesso de cartão e  na tentativa de  segurar o jogo tentando mostrar pulso, o arbitro Wagner  Spolador abusou dos cartões no jogo com a    equipe do Nacional  sendo premiada com sete cartões amarelos  e um vermelho, o Barcelona teve três cartões amarelos e um vermelho, ao todo  10 cartões amarelo e dois vermelhos, em um jogo que  apesar de disputado foi jogado “na bola”, sem retardamento ou cera técnica  dos jogadores  e sem lances de violência  na partida.

Vejam as fotos com Exclusividade Mantena Online  

????????????????????????????????????

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui