Valadares: 100% dos leitos de UTI/COVID-19 na rede privada estão ocupados

0
50

Classificada na onda verde do Minas Consciente, ocupação dos leitos UTI/COVID-19 do SUS na cidade estão na faixa dos 60% no Hospital Municipal e Hospital Bom Samaritano. Na segunda-feira (5/10), a ocupação chegou a 64,6%


TF Tim Filho Especial para o EM
A Policlínica Municipal possui um centro exclusivo para tratamento de pacientes da COVID-19(foto: Juninho Nogueira/Divulgação)
Continua depois da publicidade
Veja mais 

Mantena chega aos 613 casos confirmados, porém com apenas 17 suspeitos em investigação e 02 casos ativos 

Apesar de estar na onda verde do plano Minas Consciente, Governador Valadares continua registrando mortes por COVID-19. Na segunda-feira (5/10), o boletim epidemiológico informou duas mortes pela doença e 65 novos casos. A ocupação dos leitos UTI/SUS para a COVID-19 no Hospital Municipal (HM) e Hospital Bom Samaritano chegou ao índice de 64,60%. 
Mas o que mais preocupa as pessoas, principalmente aquelas que opinam nas redes sociais, é o índice de ocupação total nos leitos UTI COVID-19 nos hospitais particulares. São 10 leitos no Hospital Unimed Governador Valadares e 6 leitos no Hospital São Lucas, com ocupação de 100%.
Com essa ocupação de 100% dos leitos de UTI COVID-19 na rede particular, muitos questionam o motivo de Valadares estar na onda verde. A prefeitura explicou que o avanço para a onda verde, dentro do Programa Minas Consciente, é uma determinação do Governo do Estado para todos os municípios da Macrorregião Leste de Saúde, à qual Governador Valadares está inserida. 
“As deliberações para a flexibilização dos setores econômicos da cidade, que começaram a valer no sábado (3/10), são o reflexo de uma soma de esforços e do trabalho eficaz e contínuo da administração municipal que, desde a notícia do avanço do novo coronavírus (COVID-19), veio se preparando e se antecipando para o enfrentamento”, informou a prefeitura por meio de nota.
Para estar na onda verde, segundo a prefeitura, a administração tomou algumas medidas significativas. A nota esclarece que foram feitas a implantação de 30 leitos de UTI exclusivos para a COVID-19 no HM e habilitação de outros 18 leitos no Hospital Bom Samaritano, todos pelo SUS. “Rapidez no atendimento de casos suspeitos com a criação de um centro exclusivo para a COVID-19 na Policlínica Central e implantação do protocolo medicamentoso para tratamento da doença na fase inicial dos sintomas, estão entre as providências adotadas pelo Município”.
A inserção da cidade na onda verde não significa relaxamento dos protocolos de enfrentamento da COVID-19. Algumas pessoas pensaram que não era mais necessário o uso de máscara. Na sexta-feira (2/10), véspera da entrada oficial do município na onda verde, algumas pessoas tentaram entrar sem máscara em agências bancárias e supermercados, e foram advertidas.
A prefeitura informou que, mesmo com flexibilização definida pelo governo do estado, “é preciso manter as orientações sanitárias de segurança, como o uso de máscara, higiene constante das mãos e evitar aglomerações”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui