‘REVOLTA’ – Deputado do Novo em MG insinua que ‘30% da população vende seu voto’

0
37

Bartô disse estar ‘revoltado’ com brasileiros por índice de comparecimento às urnas e votos nulos. Insistindo no tema, Bartô fala, então, que uma “considerável parte da população, claramente, vende o seu voto”. “É muito triste ver que um povo vende 30% de seu voto, e que 40% se abstêm, acha que a mudança parte da gente. A mudança sempre parte do povo.” 


GP

Guilherme Peixoto
Bartô está na Assembleia Legislativa desde o ano passado.(foto: Luiz Santana/ALM
Continua depois da publicidade
Veja mais

Em eleição com quase 25% de abstenções João Rufino vence e continua prefeito de Mantena, Câmara se renova em 60%, relembre as promessas de campanha

O deputado estadual mineiro Bartô (Novo) deu a entender, sem provas, nesta terça-feira, que um terço da população do país vende seus votos. Ele utilizou dados da eleição para prefeito de Belo Horizonte, que teve 28,34% de abstenções, 4,26% de manifestações em branco e 6,86% de anulações, para, em suas palavras “explicitar a revolta com o povo brasileiro”.

Continua depois da publicidade

” de eleitores durante a campanha eleitoral. Os cidadãos, disse, oferecem trocar o voto por favorecimentos como empregos e cestas básicas. As declarações foram dadas durante a primeira reunião plenária da Assembleia Legislativa a contar com pronunciamentos presenciais desde o início da pandemia do novo coronavírus.

“O mesmo naipe de pessoas que fazem isso (as tais ‘propostas indecorosas’), muitas vezes estão trabalhando na campanha de outros. A gente começa a tentar entender se realmente estão trabalhando de forma legítima ou se foram comprados. Mas, a impressão que fica para todo mundo que está na política, é que 30% das pessoas vende seus votos”, afirmou.

Depois, o deputado fez menção à soma de abstenções, votos brancos e nulos em BH — o que equivale a cerca de 40% do eleitorado. “A mudança parte do povo. A gente vê um país tão desacreditado na política, um povo que gosta de falar que político ‘não vale nada’ e que têm de ser feitas mudanças, mas cadê o papel do povo? A partir do momento que vemos que 40% das pessoas se abstêm de votar e que 30% vendem seus votos, só restam 30% que estão, de fato, votando em alguém que acreditam”, continuou.

Novo não elege prefeitos

Novo, partido ao qual o governador Romeu Zema também é filiado, não elegeu prefeitos no primeiro turno. O resultado da legenda nas urnas, inclusive, foi lamentado por João Amoêdo, ex-presidente da sigla e candidato a presidente em 2018.

Em Minas Gerais, o Novo lançou postulantes às prefeituras de Belo Horizonte, Contagem (Região Metropolitana) e Araxá (Sul). O partido foi representado, respectivamente, por Rodrigo Paiva, Márcio Bernardino e Emilio Neumann.

O Novo está classificado para o segundo turno em Joinville (SC), por meio de Adriano Silva. Ele vai enfrentar Darci de Matos, do PSD. Na capital, três filiados foram eleitos vereadores — triplicando a bancada na Câmara Municipal. Em todo o país, o partido conquistou 29 cadeiras nos legislativos locais.

Continua depois da publicidade

Oito deputados perderam prefeituras

No que tange à Assembleia de Minas, nove deputados estaduais se candidataram neste ano. Em Contagem, Marília Campos (PT) disputa o returno contra Felipe Saliba, do Democratas. Na mesma cidade, Professor Irineu (PSL) acabou na sétima posição, com 3,96% dos votos válidos. Em Montes Claros, no Norte, a petista Leninha terminou em terceiro, com 5,13%.

Na maior cidade da Zona da Mata, Juiz de Fora, Delegada Sheila (PSL) recebeu 10,04% dos votos e ficou na quarta posição. Em Uberaba, no Triângulo, o delegado Heli Grilo, do mesmo partido, teve 19,09% e acabou na posição de número três.

Douglas Melo (MDB) teve 29,88% e conquistou a vice-liderança em Sete Lagoas, mas perdeu para Duílio de Castro (Patriota).

Na capital, três parlamentares estaduais concorreram contra o eleito Alexandre Kalil (PSD). Bruno Engler, do PRTB, teve 9,95% e ficou em segundo. Logo atrás, com 9,22%, João Vítor Xavier (Cidadania). Por ter somado 0,75% dos votos válidos, Professor Wendel Mesquita (Solidariedade) terminou na oitava posição.

Outras matérias 

“Fica Dim”: Internauta faz um apelo ao prefeito João Rufino para estender as mãos ao Dim da Casa da Esfirra em Mantena, veja áudio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui