Minas investiga 37 casos de reinfecção da Covid-19

0
75

Estado considera caso suspeito de reinfecção quando a pessoa apresenta novo quadro clínico em período acima de 90 dias do primeiro episódio confirmado em exame


Matheus Adler/Estado de Minas 
Minas está investigando 37 casos suspeitos de reinfecção de COVID-19(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Continua depois da publicidade
Veja mais 
A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) investiga 37 casos de reinfecção de coronavírus no estado. No entanto, de acordo com a pasta, não há registro de segunda contaminação em uma mesma pessoa em território mineiro.

A SES-MG informou que já foram notificados 68 casos suspeitos de reinfecção desde o início da pandemia em Minas, sendo que dois já foram descartados e 29 foram considerados inconclusivos, por causa “da falta de dados que permitissem a investigação”. Em Belo Horizonte, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, são 12 diagnósticos suspeitos de segunda contaminação por COVID-19.

Desde o dia 7 de setembro de 2020, é considerado caso suspeito de reinfecção em Minas quando a pessoa apresenta novo quadro clínico em período acima de 90 dias do primeiro episódio confirmado após exames laboratoriais. Todos os casos positivos de coronavírus com novo quatro em período igual ou maior a três meses do primeiro diagnóstico devem ser testados e notificados ao estado.
Com isso, profissionais da saúde também deverão enviar as amostras positivas à Fundação Ezequiel Dias (Funed), onde será feito o sequenciamento genético para verificar a presença de mutações.

Primeiro caso de reinfecção no mundo

Segundo informações da SES-MG, o primeiro caso de reinfecção por coronavírus foi confirmado por pesquisadores chineses e se refere a um homem com o segundo caso diagnosticado quatro meses e meio após o primeiro.
O sequenciamento do genoma mostrou que as duas cepas do vírus são diferentes, o que comprova a reinfecção. Como no Brasil todas amostras coletadas para a testagem do coronavírus são guardadas pelos laboratórios, se houver suspeita de reinfecção é possível comparar os materiais. Isso possibilita que seja feita a investigação que verifica a presença de mutações do vírus.

No Brasil, o primeiro caso de reinfecção pelo coronavírus foi confirmado em 9 de dezembro. Uma paciente de 37 anos, que é médica, foi infectada duas vezes, sendo a primeira em junho e a segunda em outubro. Ela é do Rio Grande do Norte.

O que é o coronavírus

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Outras matérias 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui