Tiro no olho: Após discussão em sorveteria, homem é assassinado em Belo Horizonte

Vítima do crime não gostou do tratamento dado a seu filho e começou discussão com autor, que foi encerrada com um tiro em seu rosto.


Tiro no olho: Após discussão em sorveteria, homem é assassinado em Belo Horizonte
Mantena Online – O site das letrinhas azuis, anunciou-vendeu – (33)999689473

Um homem de 48 anos foi assassinado na tarde desta quarta-feira na Avenida Abílio Machado, entre os bairros Serrano e São Salvador, Noroeste de Belo Horizonte, com um tiro no rosto. De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, o desentendimento entre a vítima e o autor do disparo começou quando o atirador, Ademir Ferreira Barbosa, de 68 anos, se referiu ao filho da vítima, dentro de uma sorveteria, como “gordinho bonitinho”, além de simpático e inteligente.

Continua depois da publicidade

Esse tratamento teria incomodado o pai do garoto, gerando uma discussão. O autor informou aos militares que percebeu a vítima andando em sua direção e por isso atirou. O disparo acertou o olho do homem, que chegou a ser socorrido por militares para a Unidade de Pronto Atendimento Santa Terezinha, na Região da Pampulha, e morreu em seguida. 

Ademir chegou a sair a pé do local, mas foi encontrado pela Polícia Militar na Rua Eufrates, Bairro São Salvador. Ele chegou a esboçar resistência à prisão e precisou ser contido com uso de força. O revólver calibre 22 usado no crime estava em seu bolso com cinco munições, sendo quatro intactas e uma deflagrada. O registro da arma estava vencido.

Continua depois da publicidade

De acordo com a PM, uma testemunha presenciou a vítima do crime dizer que chamaria a polícia no meio da discussão, escutando o disparo em seguida. Uma revólver calibre 38 também foi encontrado, porém, em um escritório de responsabilidade do autor, na mesma Avenida Abílio Machado. No boletim de ocorrência ainda consta a informação de que o advogado do autor informou que seu cliente apresenta quadro de demência com características iniciais da doença de Alzheimer. Ele informou que Ademir possui dificuldade cognitiva e baixa capacidade para exercer direitos sociais e civis. O homem foi preso em flagrante e encaminhado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil do Bairro Alípio de Melo.