Morador registra ‘chuva de aranhas’ na zona rural do Sul de Minas

No vídeo, é possível avistar várias aranhas suspensas no ar. Segundo bióloga, o fenômeno é algo natural, principalmente em dias de temperaturas altas.

EMEstado de Minas

Mantena Online – O site das letrinhas azuis, anunciou-vendeu – (33)999689473
Um fenômeno natural chocou os moradores de Espírito Santo do Dourado, no Sul de Minas. Trata-se de uma “chuva de aranhas”, em um sítio localizado na região rural da cidade. Em um vídeo registrado por um estudante, é possível ver várias aranhas suspensas em uma teia gigante sobre as árvores. (Veja o vídeo acima)      
Continua depois da publicidade

João Pedro Martinelli Fonseca estava indo em direção ao sítio dos avós, no Bairro Ibirissu, quando avistou várias aranhas distribuídas em uma enorme teia. Ele pegou o celular e registrou o fenômeno. Devido à textura da estrutura, não é possível percebê-la no vídeo, o que causa a impressão de que os aracnídeos estão voando. 

(foto: Reprodução/ Facebook)
Procurada pelo Estado de Minas para esclarecer o fenômeno, a bióloga Luana Silveira da Rocha Nowicki Varela, do Serviço de Proteômica e Aracnídeos da Fundação Ezequiel Dias (Funed), esclareceu que a “chuva de aranhas” é bastante comum nessa época do ano, quando há um aumento da temperatura e umidade.
De acordo com ela, as aranhas fazem suas teias em cima de árvores, bordas de mata e arbustos. Durante o dia, elas recolhem a teia, mas ficam agrupadas no ninho. Já a partir do final da tarde, elas aparecem e armam suas finas teias, que podem se estender por longas distâncias. O fenômeno, geralmente, ocorre no cerrado e nas matas.

Precauções

Luciana Varela alerta para os cuidados que se deve tomar ao se deparar com o fenômeno. “As pessoas devem apenas apreciar a  chuva; não matar ou atear fogo nelas. No entanto, apesar do susto, não há motivo para preocupação, já que o veneo não é considerado de importância média e não há registros de intoxicação humana por causa do veneno dessas aranhas”, conclui.